Só o Talibã descumpre ordem da ONU, diz Celso Amorim