Síria: Outra guerra para os EUA sem fim?