Por que não há indignação com a morte de crianças nos EUA?