Fakes sobre uma conexão terrorista serviriam como pretexto para atacar o Irã