Maduro rejeita intervenção dos EUA e pede que militares “não baixem a guarda”