Vietnã exige retirada de mísseis chineses do mar do Sul da China

 

Relatos na mídia informaram que China havia implantado mísseis no mar do Sul da China, região estratégica e território disputado entre Pequim e os países do sudeste asiático.

Hanói, em comunicado oficial, solicitou a retirada dos equipamentos por Pequim, supostamente instalados no mar do Sul da China, informou o Ministério das Relações Exteriores do Vietnã.

“O Vietnã pede que a China, como um grande país, demonstre sua responsabilidade em manter a paz e a estabilidade no Mar do Leste”, disse a porta-voz do ministério, Le Thi Thu Hang, em um comunicado divulgado para comentar as atividades militares chinesas no mar do Sul da China.

“As atividades de militarização, incluindo a instalação de mísseis nas ilhas Spratly, são uma séria violação da soberania do Vietnã”, continuou ela.

No início de maio, a emissora CNBC relatou, citando fontes na inteligência americana, que Pequim havia implantado mísseis antiaéreos de cruzeiro e sistemas de mísseis terra-ar em três dos seus postos militares nas Ilhas Spratly — o Fiery Cross Reef, Recife Subi Reef and Mischief. A implantação, se confirmada, poderia marcar a primeira instalação de mísseis chineses no mar do Sul da China.

A China possui disputas territoriais na região com as vizinhas Taiwan, Filipinas, Malásia, Brunei e Vietnã, e ainda não comentou as notícias sobre o suposto envio de mísseis para as Ilhas Spratly. Pequim observou, entretanto, que todas as suas instalações militares são puramente defensivas. Washington, por sua vez, se recusou a comentar os relatórios, observando que o Departamento de Defesa não “comenta questões de inteligência”.

Reuters


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=258232

Publicado por em Maio 10 2018. Arquivado em TÓPICO I. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS