Venezuela sai da OEA e diz que está livre do ‘Ministério das Colônias dos EUA’

O presidente venezuelano Nicolás Maduro descreveu a retirada do país da Organização dos Estados Americanos (OEA) como uma libertação do “Ministério das Colônias dos EUA”.

Do Sputinik

No sábado, o ministro venezuelano de Relações Exteriores, Jorge Arreaza, disse que a Venezuela oficialmente não faz mais parte da OEA.

“Ficamos livres do ministério das colônias dos EUA, uma ferramenta de interferência, bem como desrespeito aos princípios democráticos e ao direito internacional. Nossa pátria bolivariana e independente diz ‘adeus’ à OEA”, escreveu Maduro em sua página no Twitter.

Maduro anunciou a decisão de deixar o bloco em 2017, apoiando a retirada imediata do país da OEA, embora o procedimento geralmente leve dois anos. A OEA não reconheceu o novo mandato presidencial de Maduro, iniciado em 10 de janeiro.

_________________________

Ver imagem no Twitter

Nicolás Maduro

#27Abr El pueblo aguerrido se moviliza para celebrar nuestro retiro definitivo del Ministerio de las Colonias de los EE.UU; “La OEA”. Decisión soberana iniciada hace dos años con la carta histórica que les comparto. ¡Venezuela es Libre e Independiente! ==> https://bit.ly/2Vs5GYy 

________________________

A Venezuela enfrenta atualmente uma forte crise política, com o líder da oposição, Juan Guaidó, proclamando-se o presidente interino do país. A medida foi reconhecida pelos Estados Unidos e por mais de 50 outras nações, enquanto Maduro a descreveu como uma tentativa de golpe orquestrado pelos Estados Unidos.

China, Rússia, Bolívia, Turquia e numerosas outras nações reconhecem Maduro como o único presidente legítimo da Venezuela.

Nocaute


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=260106

Publicado por em abr 29 2019. Arquivado em TÓPICO I. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS