Turquia põe em questão uso pelos EUA da base de Incirlik

Resultado de imagem para Veysi Kaynak
O vice-premiê turco Veysi Kaynak declarou que Ancara pôs em questão a presença de forças da coalizão internacional liderada pelos EUA na base aérea turca de Incirlik.

A declaração do político turco foi divulgada pela agência Reuters nesta quinta-feira (5). Segundo o divulgado, Kaynak sublinhou que a questão do uso da base de Incirlik fez parte da agenda do governo da Turquia.

Mais cedo na quarta-feira (4), um porta-voz militar dos EUA declarou que o seu país está realizando negociações com o lado turco sobre o apoio futuro a ações antiterroristas da Turquia. Recentemente, durante a ofensiva para libertar a cidade de al-Bab, a coalizão internacional decidiu não apoiar os grupos que lutam contra terroristas.

O uso pela Força Aérea dos EUA da base turca está regulado pelo Tratado de Cooperação Militar e Econômica entre os dois países. Na base há aviões de uma série de países que fazem parte da coalizão internacional chefiada pelos Estados Unidos e participam da operação aérea contra o grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia).
sputniknews


Nota da Redação:

Depois que a Turquia descobriu que  havia o dedo sujo dos EUA na tentativa de golpe em Ancara, o governo de Washington perdeu a moral!

Será uma questão de tempo, os EUA saírem da Turquia, até porque, parte das armas nucleares foram levadas para a Alemanha.

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=252461

Publicado por em jan 5 2017. Arquivado em 1. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “Turquia põe em questão uso pelos EUA da base de Incirlik”

  1. enganado

    A Alemanha continua OCUPADA=esgoto dos USraHell e Inglaterra. Ah sim o Japão também continua OCUPADO, e para não perder a viagem o ___braziUS__ mais do que NUNCA também continua OCUPADÍSSIMO.

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS