Tropas russas desembarcam na Nicarágua para exercícios militares

Rússia enviou cerca de 100 paraquedistas militares ao país para realizar operações antiterroristas conjuntas na América Latina.
Russian paratrooper
País realiza exercícios com intuito de promover vendas de armamentos e reforçar influência na região, segundo analistas. Foto:Nikolai Hizniak/RIA Nôvosti
Na última segunda-feira (3), uma delegação das tropas aerotransportadas da Rússia chegou a Manágua, capital da Nicarágua, para participar de exercícios militares conjuntos. Por ora, as datas dos testes são desconhecidas.Segundo uma fonte da Gazeta Russa no complexo militar que não quis ser identificada, a Rússia enviou ao país uma equipe de 100 soldados e dez veículos de combate.

Analistas acreditam que a Rússia tenha enviado as tropas para restaurar relações militares na América Latina e reforçar sua presença na região.

De acordo com o comentarista militar do jornal “Izvêstia”, Aleksêi Ramm, Moscou e Manágua têm um histórico de cooperação militar significativo – os países colaboram ativamente na era soviética, especialmente durante a guerra civil na Nicarágua.

“No final dos anos 1970, o partido socialista da Nicarágua, a Frente Sandinista de Libertação Nacional, chegou ao poder apenas graças ao apoio da União Soviética. O objetivo de Moscou era obter novos meios de pressão política e militar contra os EUA na região, além de Cuba”, diz Ramm.

A Nicarágua, então, tornou-se um dos objetos de disputa de Moscou e Washington. Moscou enviava armamentos e conselheiros militares à Frente Sandinista de Libertação Nacional, enquanto a administração de Washington e Ronald Reagan forneciam apoio à oposição anti-sandinista radical, os “Contras”. No final, a Nicarágua permaneceu na zona da influência da URSS.

Após a queda da União Soviética, porém, os contatos militares entre os dois países resfriaram. Agora, Moscou tenta recuperá-lo.

“Os exercícios têm o intuito de ampliar a cooperação e promover a técnica militar russa na região. Moscou tem em vista, principalmente, a venda à Nicarágua dos tanques T-55 e T-72”, diz Ramm.

“Moscou costuma realizar esse tipo de exercícios militares conjuntos com países vizinhos, como Bielorrússia, Cazaquistão e Armênia”, explica o analista militar da agência de notícias TASS, Víktor Litóvkin.

“Raramente se realizam exercícios com outros países. Moscou os organiza principalmente para promover equipamento militar aos países da região. Além da Nicarágua, Moscou realizou manobras semelhantes no Egito e na Índia”, completa Litôvkin.

Gazeta Russa


Nota da Redação:

Espera-se que o próximo passo seja a Rússia ter uma base militar nesse país, bem pertinho dos EUA e ao alcance do mísseis russos, como eles fazem ao colocarem soldados e equipamentos nos países do Báltico.

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=254559

Publicado por em abr 8 2017. Arquivado em TÓPICO III. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS