Submarino nuclear chinês teria sido avistado nas proximidades de Taiwan

Um submarino nuclear, supostamente da classe Shang, do Exército Popular de Libertação teria sido avistado pelo navio Taima Star que estava passando pelo local.

Os passageiros e a tripulação do navio Taima Star afirmou que o submarino estava na superfície e estava se movendo para o norte da China, nas ilhas Matsu, informa o Defense Blog.

Um marinheiro a bordo do Taima Star afirmou que, ao avistar a embarcação chinesa, pensou estar enganado, mas logo depois teve certeza do que viu.

Submarino chinês, foto de arquivo
© AP PHOTO / XINHUA / ZHA CHUNMING
Submarino chinês, foto de arquivo

A nacionalidade do submarino não estava claramente definida, mas também foi confirmada como sendo de origem chinesa, que passou a percorrer em direção ao nordeste, rumo à província de Zhejiang.

A suposta embarcação chinesa avistada nas ilhas Matsu, de poder de Taiwan, aparentemente seria um submarino de propulsão nuclear da classe Shang e tipo-093G, indica o especialista marítimo Collin Koh, da Escola de Estudos Internacionais S. Rajaratnam.

Por sua vez, o Ministério da Defesa de Taiwan não confirmou ou negou a suposta presença do submarino chinês nas ilhas de Taiwan, afirmando apenas que manterá a observação nas regiões próximas do país e, caso seja preciso, tomará as medidas necessárias para garantir segurança.

As ilhas Matsu são um arquipélago de 19 ilhas no estreito de Taiwan, mais precisamente na província de Fujan. Além disso, as ilhas possuem 30 km² e aproximadamente 9.755 habitantes.

Ambos os países reivindicam essas ilhas, localizadas mais próximas de Taiwan.

Sputnik


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=260513

Publicado por em jul 8 2019. Arquivado em 4. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS