Segundo a Globo, o Mercado queria a morte de Zavascki

 

Reprodução

 

A julgar pelo que constou da chamada da matéria da Globo News (Mercado financeiro abre positivo com dados da China, posse de Trump e morte de Teori Zavascki), não é nem mesmo necessário investigar o ocorrido. O importante é que ele produziu lucro.

A lógica da Globo News, porém, não é pós-moderna. De fato ela pode ser vista em diversas fases da história humana desde tempos imemoriais.

A morte deles é um imperativo da Cidade ou do Império – Antiguidade Clássica greco-romana

A morte deles é um desejo de Deus – Idade Média, fundamentalismo islâmico e judaico atual.

A morte deles é um desejo do Rei – Absolutismo europeu

A morte deles é um desejo da Metrópole – Impérios coloniais

A morte deles é um desejo do Estado moderno – Séculos XIX e XX

A morte deles é um desejo do Líder – Estados totalitários

A morte deles é um desejo do Regime – Ditaduras militares latino-americanas e africanas

A morte deles é um desejo do Mercado – Fenômeno que está ocorrendo no Brasil após o golpe de 2016 construído e apoiado pela Rede Globo

Não há nenhuma diferença entre os atos de barbárie coletiva que foram praticados em todos estes períodos sob o disfarce de civilização. Em todos os casos as considerações humanas foram simplesmente desprezadas em razão de racionalizações que justificaram a conquista, imposição de uma crença, dominação, exercício do poder absoluto, imposição da própria agenda política ao outro com o uso da força bruta, exploração, exclusão e ganância pelo lucro. Impossível dizer o que um jornalista da Globo News diria se nós mesmos começarmos a comemorar a morte dos colegas de redação deles.

Apertem os cintos. Doravante o assassinato (e, eventualmente, o genocídio) será considerado um imperativo categórico do jornalismo neoliberal praticado pela empresa do clã Marinho. Quem sobreviver, porém, não poderá mais ser considerado humano.


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=252851

Publicado por em jan 22 2017. Arquivado em 1. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS