Rússia repele ataque de mísseis por militantes em sua principal base aérea em Latakia, na Síria

 

Esta imagem mostra os caças russos Sukhoi Su-24 na base aérea Hmeimim, na Rússia, na província costeira de Latakia, na Síria.  (Foto por AFP)
Esta imagem mostra os caças russos Sukhoi Su-24 na base aérea Hmeimim, na Rússia, na província costeira de Latakia, na Síria. (Foto por AFP)

O Ministério da Defesa da Rússia informou que seus sistemas de mísseis terra-ar conseguiram frustrar um ataque de militantes do grupo terrorista Jabhat Fateh al-Sham, anteriormente conhecido como Frente al-Nusra, em sua principal base aérea na província costeira ocidental da Síria. Latakia

O ministério anunciou em um comunicado nesta segunda-feira que militantes posicionados na zona de-escalada da província do noroeste da Síria de Idlib tinha disparado seis mísseis na base aérea estratégica Hmeimim em torno de 08:00 (1700 GMT) do dia anterior.

A declaração acrescentou que os sistemas de defesa aérea russos destruíram todos os projéteis antes que eles pudessem atacar o local.

O Ministério da Defesa da Rússia observou ainda que várias plataformas de lançamento de onde os terroristas de Jabhat Fateh al-Sham haviam disparado os mísseis na base aérea foram detectadas e destruídas.

O desenvolvimento ocorreu apenas dois dias depois que os sistemas de defesa aérea da Síria frustraram um ataque de mísseis e drones contra a base aérea de Hmeimim.

A rede de televisão estatal da Síria informou na época que os militantes patrocinados por estrangeiros posicionados na vila de Qardahah, com vista para a cidade costeira de Latakia, bem como o distrito de Jablah, dispararam os projéteis na base.

A Rússia tem ajudado as forças sírias em batalhas contínuas em todo o país árabe atormentado pelo conflito.

A assistência militar russa, que começou em setembro de 2015 a pedido oficial do governo sírio, provou ser eficaz, pois os sírios continuam a recapturar áreas-chave do Daesh e de outros grupos terroristas apoiados pelo país, com o apoio da cobertura aérea russa.

A Síria tem sido dominada pela militância apoiada pelos estrangeiros desde março de 2011. O governo sírio diz que o regime israelense e seus aliados ocidentais e regionais estão ajudando os grupos terroristas Takfiri que estão causando estragos no país.

Presstv


Nota da Redação:

Já é sabido, mas vale a pena repetir que os ataques contras às instalações militares russas na Síria, são feitas por militantes terroristas apoiados pelos EUA e Israel, que cedem todo o material através da CIA, que tem o principal objetivo de testar a defesa militar dos russos!

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=260234

Publicado por em maio 20 2019. Arquivado em TÓPICO II. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS