Rússia implantará sistema de mísseis S-400 e Iskander em Kaliningrado

Russo S-400 Triumph médio alcance e de longo alcance terra-ar sistemas de mísseis dirigir durante o desfile do Dia da Vitória na Praça Vermelha, em Moscou, em 9 de maio de 2016. (Foto: AFP)
Sistemas de mísseis russos S-400 Triumph de médio alcance e longo alcance terra-ar, durante o desfile do Dia da Vitória na Praça Vermelha, em Moscou, em 9 de maio de 2016. (Foto: AFP)

Moscou diz que vai implantar um sistema de defesa de mísseis S-400, juntamente com os mísseis balísticos Iskander na região mais ocidental da Rússia de Kaliningrado, perto da fronteira com os países bálticos da Lituânia e da Polônia e dos Estados membros da NATO 

“A Rússia vê a implantação de seus mísseis perto da fronteira ocidental como uma resposta a Washington devido a criação de um escudo antimísseis na Europa”, a agência de notícias russa RIA citou Viktor Ozerov, o chefe do comitê de defesa no Senado russo do parlamento, como dizendo na segunda-feira.

O sistema de mísseis S-400 é o sistema de defesa aérea mais moderno da Rússia. Ele pode rastrear cerca de 300 alvos através de várias centenas de quilômetros.

Kaliningrado é imprensada entre a Lituânia a partir do norte e leste e na Polônia a partir do sul. O mar Báltico é no oeste da região.

Imagem relacionada

Rússia implantou os sistemas para a região mais de uma vez. A Polônia e a Lituânia têm expressado preocupação sobre o movimento.

Rússia para responder à expansão da OTAN

Enquanto isso, o presidente russo, Vladimir Putin, disse na segunda-feira que Moscou iria tomar medidas de resposta à expansão da OTAN.

“Por que estamos reagindo a expansão da OTAN tão emocionalmente? Estamos preocupados com a tomada de decisões da OTAN”, disse Putin em uma entrevista a ser transmitida na TV russa na segunda-feira.

Rússia e NATO foram em desacordo sobre uma série de questões, incluindo a crise no leste da Ucrânia.

A aliança militar liderada pelos Estados Unidos tem implantado tropas e equipamentos perto de fronteiras da Rússia, uma vez que suspendeu todos os laços com Moscou, em abril de 2014, após a península da Criméia ser integrada à Federação Russa, na sequência de um referendo em março de 2014.

Os Estados Unidos e seus aliados europeus acusam Moscu de ter envolvimento no conflito no leste da Ucrânia e impuseram uma série de sanções contra figuras russos e pró-Rússia. Moscou, no entanto, rejeita a acusação.

presstv


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=251307

Publicado por em nov 21 2016. Arquivado em 1. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS