Rússia aumenta envio de armas à Síria e alerta Israel do preço “catastrófico” se atacar novamente