Revista expõe dever americano de renovar Força Aérea devido ao progresso da Rússia e China

A Força Aérea dos EUA precisa de novos caças já que seus potenciais adversários estão se fortalecendo rapidamente.

A Força Aérea dos EUA durante anos conta com o caça F-22 Raptor, considerado o único caça de quinta geração até 2017, quando outras potências demonstraram seus avanços tecnológicos, eliminando a soberania americana no setor militar.

Anteriormente, o F-22 Raptor possuía os melhores equipamentos, fazendo com que a aeronave se destacasse, entretanto, a aeronave utiliza uma arquitetura de dados muito lenta e um software que dificulta a sua atualização, o que pode ser um problema na utilização das modernas munições como o míssil AIM-120D de longo alcance e o AIM-9X de curto alcance.

Caça multifuncional Su-57 (PAK FA) participa do ensaio da parte aérea da 73ª Parada da Vitória que se realizará na Praça Vermelha, em Moscou, em 9 de maio de 2018
© SPUTNIK / GRIGORY SYSOEV
Entenda vantagens do caça russo Su-57

Devido a essa dificuldade, o caça americano deve voar com munições antigas. Essa situação coloca em risco utilização, já que com essas munições, o caça seria incapazes de enfrentar as atuais munições desenvolvidas pela Rússia e China.Por exemplo, o míssil AIM-120C seria incapaz de enfrentar o míssil chinês PL-15 ou o russo K-77, além de outros armamentos mais antigos, já que eles possuem longo alcance e alta manobrabilidade, segundo a revista Military Watch.

Outro problema é a estrutura do F-22 que se tornou defasada perante os novos caças de quinta geração, mesmo que a aeronave seja modernizada ou receba novos aviônicos, ainda assim, não conseguirá acompanhar as próximas gerações tecnológicas.

O caça F-22 foi ultrapassado pelo caça russo Su-57 e chinês J-20, ambos os caças possuem sistemas aviônicos avançados, processadores e mísseis de última geração. Essas características podem ser decisivas em um eventual combate, tornando extremamente necessária a renovação da frota dos EUA.

A Força Aérea dos EUA perdeu soberania e está vendo a Rússia e China desenvolverem novas plataformas para o desenvolvimento da sexta geração de aeronaves e tecnologias avançadas.

Sputnik


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=259404

Publicado por em dez 4 2018. Arquivado em 1. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS