Requião: Moro foi capturado pela vaidade

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) avalia que o juiz Sergio Moro foi capturado pelo pecado da vaidade e está tentando interferir em algo – a política – que não lhe diz respeito. “Ele não é agente da CIA, mas é fascinado pelos Estados Unidos e foi capturado pelo pecado preferido do diabo, que é a vaidade. Uma vez, duas vezes por mês, vai aos Estados Unidos dar palestras muito provavelmente remuneradas”, disse Requião, num dos trechos de sua entrevista à TV 247.

Segundo o parlamentar, Moro se convenceu de ser uma espécie de Savonarola, numa referência ao frei que mandava para as fogueiras da Inquisição os incréus. Requião, no entanto, lembra que Savonarola foi queimado por tentar interferir em algo que não lhe dizia respeito, que era a eleição do papa. Requião afirma que Moro não tem conhecimento histórico, nem de sociologia para tentar interferir na disputa política brasileira. “Ele acha que sua tarefa no mundo é colocar o Lula na cadeia.”

Requião avalia que a candidatura Lula é o único caminho para frear a entrega das riquezas nacionais, como o pré-sal, a multinacionais como a Shell e a Chevron – aliás, uma das primeiras medidas adotadas no Brasil após o golpe que derrubou uma presidente honesta e instalou uma quadrilha no poder.

Brasil247


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=257165

Publicado por em dez 26 2017. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS