Reconvertido em colônia, Brasil pode ter base militar dos EUA

 

A subserviência brasileira aos EUA deve atingir o seu nível mais alto da história com o governo Bolsonaro. Na nova mesa geopolítica, está a implantação de uma base militar norte-americana no Nordeste e a assinatura de um convênio para reconstrução e uso da base de lançamentos de Alcântara.

A informação foi divulgada pelo site de extrema-direita O Antagonista.

O 247 já havia destacado o assunto nesta quinta (1), quando informou que o governo americano está recrudescendo sua política imperialista para a América Latina, apontando seus morteiros retóricos para os três países mais alinhados À esquerda na região: Venezuela, Nicarágua e Cuba – que eles chamam de ‘troica da tirania’.

O conselheiro da Segurança Nacional de Donald Trump, John Bolton, havia afirmado que o continente não poderia viver ‘à sombra da ameaça do socialismo’.

Segundo Bolton, “os Estados Unidos estão entusiasmados com a parceria com países como México, Colômbia, Brasil, Argentina e muitos outros para promover o Estado de direito e aumentar a segurança e a prosperidade de nossos povos”. “As recentes eleições de líderes de pensamento semelhante em países-chave, incluindo Iván Duque na Colômbia, e no último fim de semana Jair Bolsonaro no Brasil, são sinais positivos para o futuro da região e demonstram um crescente compromisso regional com os princípios do  livre mercado, e de uma governança aberta, transparentes e responsável”, disse.

O conselheiro, considerado um dos republicanos mais linha-dura do governo americano, criticou os governos da região não alinhados aos EUA. “No entanto, hoje, neste hemisfério, somos novamente confrontados com as forças destrutivas da opressão, do socialismo e do totalitarismo. Em Cuba, na Venezuela e na Nicarágua, vemos os perigos de ideologias venenosas sem controle e os perigos da dominação e da supressão.

Esta tarde, eu estou aqui para  mandar uma mensagem clara do presidente dos Estados Unidos sobre a nossa política em relação a esses três regimes. Sob este governo, não vamos mais apaziguar ditadores e déspotas perto de nossas costas neste hemisfério. Não recompensaremos pelotões de fuzilamento, torturadores e assassinos. Nós defenderemos a independência e a liberdade de nossos vizinhos”, disse.

Brasil247


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=259257

Publicado por em nov 3 2018. Arquivado em TÓPICO IV. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS