Recente ataque aéreo na Síria mostra que Israel está mudando de tática, diz ex-embaixador

O recente ataque aéreo de Israel contra a Síria, envolvendo o uso de voos civis como cobertura para a operação, mostra que os israelenses estão mudando de tática contra Damasco, disse à Sputnik o ex-embaixador do Reino Unido na Síria, Peter Ford.

Na quarta-feira (26), um comunicado do Ministério da Defesa da Rússia detalhou que seis caças israelenses F-16 usaram dois aviões comerciais como cobertura, enquanto estes se preparavam para pousar em Damasco e Beirute.

A empresa israelense ImageSat publicou imagens da área onde os ataques destruíram um armazém militar onde supostamente se encontravam armas iranianas.

Caça F-16 D da Força Aérea de Israel (arquivo)
© AFP 2018 / JACK GUEZ
Oficial israelense confirma ataque aéreo contra diversos alvos iranianos na Síria

O ataque aéreo de quarta ocorreu depois que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, prometeu continuar as operações militares na Síria para combater a presença militar do Irã.”Isso mostra um novo modus operandi dos israelenses, eles não estão mais com medo de seus aviões serem derrubados”, disse Ford na quinta-feira (27).

“Graças aos russos, o Exército sírio agora melhorou as defesas antiaéreas, por isso os israelenses estão usando novas táticas, e parece que uma delas é se esconder atrás de outras aeronaves”, complementou.

Em setembro, Israel usou a mesma tática e foi acusado por Moscou de usar uma aeronave russa como escudo contra os sistemas antiaéreos sírios, o que causou a queda de um avião de reconhecimento russo transportando 15 tripulantes.

“Eles [os russos] deram rédea solta aos seus parceiros sírios e estão dizendo aos israelenses que os ‘sírios, se conseguirem, derrubarão suas aeronaves. Não nos procurem para nenhum tipo de proteção”, disse o ex-embaixador.

Ford ainda sugere que o anúncio dos Emirados Árabes Unidos de que iriam reabrir sua embaixada na Síria, abrirá caminho para a normalização dos laços entre a Síria e o aliado dos EAU, ou seja, a Arábia Saudita, que apoiou as forças antigovernamentais na guerra civil de 7 anos da Síria.

“É apenas uma questão de tempo até os sauditas retomarem as relações e a Síria ser readmitida na Liga Árabe”, concluiu.

Sputinik


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=259553

Publicado por em dez 28 2018. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS