Presidente sírio é parabenizado por Putin pela libertação de Aleppo

 

O presidente russo Vladimir Putin (L) e seu homólogo sírio Bashar al-Assad
O presidente russo Vladimir Putin (L) e seu homólogo sírio Bashar al-Assad

O presidente russo, Vladimir Putin, ligou ao presidente sírio Bashar al-Assad para felicitá-lo pela libertação total da cidade estratégica de Aleppo, da Síria, do controle de militantes de apoio estrangeiro.

“O presidente russo Vladimir Putin telefonou ao presidente sírio, Bashar al-Assad, e o parabenizou com o fim da operação de libertação de Aleppo de combatentes”, disse o Kremlin em um comunicado na sexta-feira.

“Este sucesso foi possível graças aos esforços mútuos de todos os que se uniram na luta contra o terrorismo internacional na Síria”, afirmou.

A declaração acrescentou que Putin “sublinhou que a principal tarefa continua a concentrar esforços em questões relativas à … resolução da crise síria”.

De acordo com a declaração, Putin também disse Assad que os esforços devem ser direcionados para tentar alcançar um acordo para resolver a crise da Síria.

Enquanto isso, de acordo com uma declaração do gabinete da Presidência síria na sexta-feira, Assad agradeceu a seu homólogo russo por ter sido o principal parceiro da Síria na libertação de Aleppo.

Ele disse que a queda da cidade abriu a porta para um processo político, acrescentou o comunicado.

Assad e Putin discutiram o caminho a seguir para a Síria depois de quase seis anos de guerra, disse

Um piloto sírio voa uma bandeira nacional como as pessoas celebram nas ruas em 22 de dezembro de 2016 na cidade de Aleppo, no norte da Síria, depois que o exército disse que retomou o controle total da cidade. (Foto da AFP)

O telefonema ocorreu um dia depois que o exército sírio anunciou que havia alcançado o controle total da cidade do noroeste, tendo completamente limpado seu lado oriental dos militantes pela primeira vez desde 2012.

A vitória ocorreu apesar do apoio militar aos militantes pelos Estados Unidos, Turquia e alguns países árabes na região do Golfo Pérsico.

Em uma reunião com o ministro russo da Defesa, Sergei Shoigu, na sexta-feira, Putin descreveu a libertação da segunda cidade da Síria como um passo importante para a restauração da estabilidade no país árabe e na região em geral.

“A libertação de Alepo de elementos radicais é uma parte muito importante da normalização na Síria, e espero, para a região em geral”, disse o presidente russo.

Também na sexta-feira, Putin se dirigiu a uma conferência anual, dizendo que as evacuações em Aleppo não teriam sido possíveis sem seu país, Irã e Turquia e a boa vontade do presidente Assad.

Ele pediu um acordo de cessar-fogo nacional e disse que os quatro lados concordaram em participar de conversações de paz na capital do Cazaquistão, Astana, para tentar resolver o conflito na Síria.

A Rússia tem vindo a realizar uma campanha aérea contra os militantes na Síria, incluindo antigamente em Aleppo, a pedido do governo sírio. O Irã, também, tem oferecido ajuda militar de Damasco.

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=252139

Publicado por em dez 23 2016. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS