Petição na Casa Branca pede que George Soros seja considerado terrorista

Motivo seria a ligação do bilionário com grupo terroristas e de ditadores em vários países

Uma petição da Casa Branca está pedindo que os Estados Unidos a considerar o multi-bilionário George Soros como terrorista e a confiscar os bens de suas organizações e das organizações vinculadas a ele.

Soros tem sido um dos principais financiadores por trás de muitas revoluções em todo o mundo e um financista por trás de muitos movimentos similares de mudas nos Estados Unidos. Ele também desempenhou um papel de liderança no fracasso das moedas de vários países, inclusive no Reino Unido, enquanto lucrava milhões de dólares no mercado.

A petição foi iniciada em 20 de agosto, e até ontem, 30 de agosto, já contava com mais de 50 mil assinaturas. A petição requer 100.000 assinaturas até 19 de setembro para obter uma resposta da Casa Branca.

Alega que “George Soros voluntariamente e de forma contínua tentou desestabilizar e de cometer atos contra os Estados Unidos e seus cidadãos” e afirma que ele aplicou um modelo de táticas terroristas semelhantes aos propostos pelo radical marxista Saul Alinskly.

Eles alegam que Soros estaria financiando grupos violentos como os que se intitularam “antifacistas”, mas que tem ações e ideias radicais similares ao nazismo que dizem ser contra.

Continua afirmando que os programas financiados pela Soros trabalharam para “facilitar o colapso dos sistemas e do governo constitucional dos Estados Unidos”, e desenvolveu uma influência insalubre e indevida sobre todo o Partido Democrata e uma grande parte do governo federal dos EUA. ”

Soros financia há décadas diversos grupos terroristas, que dizem ser revolucionários, em diversos países que acabam depois de ações, ditas, revolucionárias, acabaram se tornado ditaduras sanguinárias e com o qual ele faturou muito seja no pré e pós guerra com suas empresas.

Sua “especialidade” é com países com histórico de lutas socialistas, onde a associação com grupos fortes, política e belicamente, acabam com os concorrentes que ele poderia ter num mercado capitalista. No Brasil por exemplo foi descoberto recentemente que ele financia o grupo Mídia Ninja, que é ligado aos violentos Black Blocs.

Solicitação pede ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos que declare Soros, suas organizações e seus membros como terroristas; E confisque suas riquezas e bens de acordo com a Lei de Confiscação de Ativos Civis.

Soros já foi descrito como um terrorista antes. Ele é mencionado como um exemplo chave de um “terrorista financeiro” em um documento militar chinês, “Guerra irrestrita”, que foi publicado em 1999 por dois então coronéis e se tornou um documento fundamental dos programas de guerra híbridos assimétricos do regime chinês.

“Acreditamos que, em pouco tempo, a” guerra financeira “será indubitavelmente uma entrada nos vários tipos de dicionários do jargão militar oficial”, afirma o documento, acrescentando que “o principal protagonista nesta seção do livro de história não será um estadista ou um estrategista militar; Em vez disso, será George Soros “.

“As características típicas do terrorismo, incluindo o transnacional, oculto, sem regras e tremendamente destrutivas, nos deram motivo para chamar de terrorismo financeiro”, afirma o documento.

Depois de explicar detalhadamente os métodos de Soros, acrescenta: “A julgar por esse tipo de padrão, quem pode dizer que George Soros não é um terrorista financeiro?”

A afirmação da petição de que Soros visa “facilitar o colapso dos sistemas e do governo constitucional dos Estados Unidos” ocorre no contexto de sua longa história de movimentos de financiamento para revogar governos.

Ele ajudou a finalizar a “Revolução do Bulldozer” de outubro de 2000 na Sérvia, de acordo com The Los Angeles Times, que informou em janeiro de 2001 que Soros “desempenhou um papel fundamental na derrubada dramática no ano passado do Presidente Slobodan Milosevic” através de sua Rede Soros Foundations.

Em novembro de 2003, o Globe and Mail informou que a queda do presidente georgiano, Eduard Shevardnadze, “levou a marca de Soros”. O artigo citou Zaza Gachechiladze, editor-chefe do The Georgian Messenger, afirmando: “É geralmente aceito a opinião pública aqui que o Sr. Soros é a pessoa que planejou a queda de Shevardnadze “.

Soros também foi um dos principais financiadores na desestabilização da Ucrânia no seu conflito com a Rússia, de acordo com o Daily Caller.

E de acordo com a WND, através da Open Society de Soros, ele também desempenhou um papel nos movimentos da Primavera Árabe, que desestabilizou várias nações árabes. WND informou que a Open Society “financiou a principal voz da oposição na Tunísia, Radio Kalima, que defendeu os tumultos que levaram à expulsão do presidente Zine El Abidine Ben Ali”.

Nos Estados Unidos, o financiamento da Soros está vinculado a muitos grupos anti-Trump, e ele é um forte financiador de candidatos democratas.   -

Daily Mail informou em janeiro de 2015 que Soros “doou US$ 33 milhões para organizações de justiça social que ajudaram a transformar eventos em Ferguson de um protesto local em um ponto de inflamação nacional”.

Durante as eleições de 2016, Soros financiou os esforços mais direcionados diretamente ao presidente Donald Trump.

Fox News informou em março de 2016 que a Soros, juntamente com outros doadores, lançou uma campanha de US$ 15 milhões para que os latinos e os imigrantes votassem.

Em novembro de 2014, as Fundações da Open Society da Soros forneceram uma doação de US $ 50 milhões à União Americana de Liberdades Civis (ACLU), que liderou muitos movimentos anti-Trump. A Newsmax informou em março que a ACLU estava iniciando treinamentos de resistência a nível nacional, e a NPR também informou em março que um advogado da ACLU é “o cerne da resistência legal”

Soros é um exemplo nominado daquelas figuras ocultas que víamos em ficções – filmes ou livros – de empresários que criam guerras para lucrar com o sangue das pessoas. Por décadas ele fez isso em solo estrangeiro, mas só agora que os americanos sentiram em seu solo o que ele pode produzir que resolveram tratar o assunto.

FolhaGO


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=256190

Publicado por em set 1 2017. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS