Pepe Escobar: história oficial do 11 de setembro é cheia de furos

 

“A história oficial do 11 de setembro é cercada de furos, diversas publicações já explicitaram, muitas pessoas ao redor do mundo apontam contradições no atentando”. Assim afirma o jornalista Pepe Escobar, que participou na terça-feira (11) da sua análise na TV 247, contestando a versão de que o grupo de terroristas da Al-Qaeda furou o bloqueio de segurança estadunidense e conseguiu atingir as torres gêmeas do Word Trade Center, além de abater o prédio do Pentágono.

O jornalista enumera alguns fatos que colocam por terra a versão oficial apresentada pelo governo estadunidense. “Em um intervalo de cinquenta minutos, as duas torres gêmeas caíram, a torre que foi atingida depois caiu primeiro, do ponto de vista físico isso é impossível”, afirma.

Outro argumento que Pepe considera insustentável é de que a estrutura de aço das torres foi derretida pelo fogo. “O combustível do avião, para entrar no ponto de ebulição, precisa alcançar uma temperatura de 1.700 Fahrenheit, a resistência do aço é de 2.700, ou seja, combustível de avião é incapaz de derreter aço reforçado”, contesta.

Pepe expõe um terceiro ponto que ele considera esquecido por muitos. “O edifício número sete do Word Trade Center estava bem longe das torres atingidas pelos aviões, mas desabou em queda livre, o que é algo fisicamente impossível, pois o edifício não foi atingido por nenhum avião, além de não ter sofrido incêndio algum, parecia mais uma demolição controlada”, afirma.

TV247

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=258961

Publicado por em set 12 2018. Arquivado em TÓPICO II. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS