Os EUA e Israel prepararam o F-35 para atacar o S-400 russo em solo iraniano

Foto: Yuri Gripas / Reuters

O levantamento do embargo internacional à compra de armas pelo Irã pode levar ao fato de Teerã começar a adquirir defesa aérea (defesa aérea) e caças de Moscou e Pequim, escreveram os analistas Bradley Bowman e Shane Preiswater da Fundação para a Defesa das Democracias ao Breaking Defense.

A publicação observa que em 2019 o Irã fez tentativas de adquirir o S-400 Triumph da Rússia, mas esta rejeitou a oferta. “Mas se o embargo de armas acabar, Moscou pode aproveitar a oportunidade para vender a Teerã o S-400, bem como caças e outras armas”, sugere Breaking Defense.

A publicação observa que “devido aos perigos iminentes, o Departamento de Defesa [dos Estados Unidos] e as Forças de Defesa de Israel estão se preparando para tudo o que [possível] que possa acontecer”. Como exemplo de tal preparação, Breaking Defense cita os exercícios conjuntos dos departamentos militares dos países para praticar ataques F-35 Lightning II contra “complexos sistemas de defesa aérea e caças inimigos antes [da próxima] derrota de alvos terrestres.”

“Em uma variedade de situações do mundo real, o F-35 terá que derrotar o sistema de defesa aérea iraniana e os caças para facilitar ataques diretos ou indiretos com armas contra alvos terrestres”, escreve Breaking Defense.

Em julho, o chefe do secretariado da indústria de defesa turca, Ismail Demir, disse que os custos do programa F-35 Lightning II após a exclusão de empreiteiros turcos, causada pela compra de Ancara do S-400 Triumph de Moscou, aumentariam em US $ 600 milhões e levariam a um aumento no preço de cada uma dessas aeronaves vale $ 7-9 milhões.


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=262499

Publicado por em ago 18 2020. Arquivado em TÓPICO III. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS