ONU: Conflito na Síria é a maior tragédia desde a Segunda Guerra

 

 

Sede da ONU em GenebraSede da ONU em Genebra

Em um evento realizado na sede das Nações Unidas em Genebra, o Al-Hussein acusou os envolvidos no conflito por graves violações dos direitos humanos, pedindo pelo fim.

Desde março de 2011 a Síria é atingida por um conflito insuflado pelo Ocidente, que deseja mudar o governo local. Além do ocidente, potências locais tentam impor em Damasco um governo títere, por meio da ação de terroristas, com saldo de dezenas de milhares de mortos e milhões de deslocados.

Além dos combates entre as tropas governamentais e os terroristas, muitos deles treinados e financiados desde o exterior, a Síria está sob a ação da organização terrorista Estado Islâmico, que aplica um regime de terror em várias partes do país e também no Iraque.

Segundo Zeid, as detenções arbitrárias, as torturas, os sequestros e os desaparecimentos forçados fazem parte da realidade diária do conflito.

“Meu escritório trabalha na criação de um mecanismo internacional, imparcial e independente que colete e analise evidências para impulsionar casos contra os responsáveis por atrocidades”, disse.

Damasco recusa as declarações dos funcionários da ONU e “relatórios” que situam o governo no mesmo nível dos terroristas, em relação à responsabilidade pelo sofrimento causado ao povo sírio.

Prensa Latina


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=254055

Publicado por em mar 14 2017. Arquivado em 4. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS