O governo dos EUA pratica terrorismo de Estado contra a Coreia do Norte

Nestes momentos em que mais de 50 submarinos – dos EUA, China, Rússia, Japão e Coreia do Sul – infestam as águas da península coreana, à espera de uma catástrofe nuclear a ser deflagrada pelo governo de Donald Trump, o mundo assiste a mais uma prova do terrorismo de Estado praticado pelos EUA.

A data fatídica de 25 de junho de 1950 marca o início da Guerra da Coreia, quando pela primeira os norte-americanos atacaram de forma covarde a população civil coreana, que dormia pacificamente e foi acordada por bombardeios furtivos, em plena madrugada, em mais uma tentativa de genocídio praticado pelo governo dos EUA em terras asiáticas.

O covarde agressor – EUA –, a maior potência militar do planeta, foi derrotado por guerrilheiros norte-coreanos liderados por Kim Il Sung. A partir de mais uma derrota vergonhosa, entre tantas outras, incluindo o Vietnã, o poderoso exército dos EUA buscou apoio na ONU para formar uma força multinacional reunindo governantes covardes e criminosos de 70 países para atacar a Coreia do Norte, em uma guerra que não lhes dizia respeito, e que agora parece se repetir.

Novamente o governo dos EUA sobe o tom das ameaças à Coreia do Norte, que buscou nas armas nucleares uma forma de proteger e defender seu povo frente às chantagens nucleares dos EUA. Desta vez o presidente Donald Trump está concentrando na península coreana porta-aviões e submarinos nucleares, instalando sistemas de mísseis avançados na Coreia do Sul, promovendo reuniões furtivas com os governos do Japão e Austrália para ameaçar e chantagear a Coreia do Norte. O governo fantoche do Reino Unido já manifestou publicamente sua intenção de atacar a Coreia do Norte com armas nucleares. Em resumo, trata-se de mais uma conferência de governantes assassinos praticando terrorismo de estado contra uma pequena nação cujo único crime é lutar pela sua sobrevivência.

A escalada das tensões na península coreana é puro terrorismo de Estado praticado pelos EUA para demonstrar força – e insanidade – aos governos da Rússia e China. Trump se sente ameaçado pelos avanços tecnológicos bélicos da Rússia e China, e quase se cagou de medo quando a Rússia bombardeou desde o Mar Negro as instalações de terroristas na Síria. A partir de então, procura demonstrar força a todo custo, mesmo chegando ao ponto de deflagrar uma Terceira Guerra Mundial.

Desde a Guerra da Coreia, anualmente, sistematicamente, o governo norte-americano realiza exercícios militares para ameaçar e chantagear a Coreia do Norte. Desta vez, porém, o povo norte-coreano, sob a liderança do marechal Kim Jong Un, está preparado para transformar em pó todos os porta-aviões, submarinos e mísseis dos EUA e seus aliados – cúmplices – na península coreana, e arrasar todas bases militares norte-americanas na região.

Os agressores da Coreia do Norte receberão desta vez, também em suas casas, a resposta dos mísseis intercontinentais norte-coreanos, para acabar de uma vez por todas com o terrorismo de Estado praticado pelas nações mais fortes contra os pequenos povos e nações.

– Viva o marechal Kim Jong Un!

– Viva a República Popular e Democrática da Coreia!

Comitê Brasileiro de Solidariedade à RPD Coreia


Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=254774

Publicado por em abr 26 2017. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS