Na onda do Bitcoin: BNDES vai lançar moeda eletrônica

A plataforma tecnológica para viabilizar a moeda digital foi desenvolvida em parceria com o banco alemão KfW.

 O BNDES vai entrar no mercado de moedas virtuais e lançará nas próximas semanas o Trubudget, disse à Reuters o diretor de planejamento do banco, Carlos Costa, nesta quinta-feira.

A criptomoeda deve ser implementada a partir de maio e vai valer apenas para operações realizadas pelo próprio banco de fomento. A ideia é que ela possa ser usada pelos tomadores de crédito do BNDES para pagar seus fornecedores.

A moeda do BNDES deve ser inaugurada com operações envolvendo o Fundo Amazônia, criado ainda no governo do PT para apoiar iniciativas sustentáveis e de preservação da Amazônia brasileira.

O fundo Amazônia é gerido pelo BNDES e tem países da Europa como principais patrocinadores. “Será uma operação totalmente lastreava em 100 por cento e só para operações do banco (e não agentes financiadores) e inicialmente deve valer para algumas operações selecionadas do Fundo Amazônia”, disse Costa.

O diretor ressaltou que a entrada no banco no mercado de moedas virtuais dará mais transparência às operações do banco uma vez que os recursos emprestados poderão ser monitorados eletronicamente pelo BNDES.

“Queremos que o banco migre para o século 21”, disse o executivo.

A plataforma tecnológica para viabilizar a moeda digital foi desenvolvida em parceria com o banco alemão KfW.

Por Rodrigo Viga Gaier

Reuters


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=257660

Publicado por em fev 23 2018. Arquivado em TÓPICO II. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS