Moscou acusa a inteligência dos EUA de recrutar jornalistas russos

Uma gravação de vídeo feita a partir de filmagens tomadas em Moscou em 7 de abril de 2017 e divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia mostra a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova.  (Foto da AFP)
Uma gravação de vídeo feita a partir de filmagens tomadas em Moscou em 7 de abril de 2017 e divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia mostra a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova. (Foto da AFP)

A Rússia acusou a inteligência dos EUA de tentar recrutar jornalistas russos que trabalham no país, depois que Washington e Moscou, em retaliação, designaram os meios de comunicação uns dos outros como “agentes estrangeiros” e condenaram o movimento como “agressão”.

“Recentemente, jornalistas russos, inclusive aqueles nos Estados Unidos, estão sob uma grande pressão dos serviços especiais, principalmente através de tentativas de recrutamento”, disse quarta-feira a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

“Esta é uma agressão. Uma agressão em termos de inteligência não só para a Rússia, mas também uma invasão da liberdade de expressão em todo o mundo”, acrescentou Zakharova.

Isso veio no mesmo dia em que os legisladores russos votaram para proibir a mídia dos EUA designada como “agentes estrangeiros” de acessar a câmara baixa do parlamento, a Duma do Estado, em retaliação por uma decisão do Congresso dos EUA de retirar as credenciais da RT, rede de televisão internacional russa, no final do mês passado.

O Ministério da Justiça russo formalmente marcou na terça-feira o Voice of America (VOA) patrocinado pelo governo dos EUA e a Radio Free Europe / Radio Liberty (RFE / RL), bem como sete locais de notícias separados em idioma russo ou local administrados pela RFE / RL como “Agentes estrangeiros”.

O presidente russo, Vladimir Putin, no dia 25 de novembro, assinou uma lei que permitiu às autoridades registrarem os meios de comunicação estrangeiros como “agentes estrangeiros”. A lei já havia passado nas duas casas do parlamento.

A mudança contra a mídia americana faz parte da resposta “espelhada” de Moscou a um movimento do comitê do Congresso dos EUA contra o radiodifusor RT.

Washington acusou Moscou de usar organizações de mídia russas para influenciar as eleições presidenciais dos EUA no ano passado. A Rússia negou a alegação.

Aqueles listados como “agentes estrangeiros” devem apresentar-se como tal em qualquer informação que publiquem ou transmitem e sujeitos a um exame intensivo de seus recursos humanos e financiamento.

presstv


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=256984

Publicado por em dez 6 2017. Arquivado em TÓPICO I. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS