McCain advertiu Trump a ter cuidado com a vontade de melhorar as relações a Rússia

 

O senador republicano John McCain, do Arizona (foto de arquivo)
O senador republicano John McCain, do Arizona (foto de arquivo)

O senador norte-americana John McCain aconselhou o presidente eleito Donald Trump a náo colocar a “fé” no desejo de Moscou de melhorar as relações com Washington, acusando o presidente russo, Vladimir Putin, de “tirania” e “assassinato”.

Falando após a primeira conversa por telefone entre Trump e Putin, McCain disse terça-feira que o chefe de Estado russo não era confiável.

“Com a transição presidencial dos EUA em andamento, Vladimir Putin tem dito nos últimos dias que ele quer melhorar as relações com os Estados Unidos”, disse o senador republicano do Arizona, em um comunicado.

“Devemos colocar tanta fé em tais declarações como qualquer outro feito por um ex-agente da KGB que mergulhou o país numa tirania, assassinado seus adversários políticos, invadiu seus vizinhos, ameaçado aliados dos Estados Unidos, e tentou minar eleições dos Estados Unidos.”

O chefe do Comitê de Serviços Armados do Senado disse “Reiniciar” laços com Moscou seria demasiado dispendioso para Washington.

Os comentários de McCain foram destinadas a prevenir Trump de seguir uma de suas mais importantes promessas de campanha, que incluíam a cooperação com a Rússia para resolver as diferenças mútuas entre os dois lados.

Pelo menos foi o que o republicano presidente eleito discutido com Putin durante seu telefonema na segunda-feira, de acordo com Moscou.

O presidente eleito Donald Trump (L) eo presidente russo, Vladimir Putin

De acordo com um comunicado divulgado pelo Kremlin, presidente da América discutido com o seu homólogo russo, a importância dos laços “normalizar” entre Moscou e Washington.

Tanto Putin e Trump tinha reconhecido “o estado extremamente insatisfatória das relações russo-americanas neste momento” e “declarou a necessidade de trabalho conjunto ativo para normalizá-los.”

Durante a conversa, o presidente russo também expressou sua prontidão para “criar um diálogo de parceria com a nova administração com base na igualdade, respeito mútuo e não ingerência nos respectivos assuntos internos.”

McCain não parecia favorável ao conteúdo da discussão, alertando em sua declaração de que os planos do presidente Barack Obama, para reduzir as tensões com a Rússia não deu certo.

“Última tentativa do governo Obama em redefinir as relações com a Rússia culminaram na invasão da Ucrânia e da intervenção militar no Oriente Médio de Putin”, o candidato presidencial republicano 2008 alegado.

Muito antes da eleição de Trump em 8 de novembro, Putin havia deixado claro que seu governo estava disposto a trabalhar com o próximo presidente dos Estados Unidos, independentemente do resultado da votação.

parstoday


Nota da Redação:

Vejam vocês, como é o cinismo e o auxílio da máquina midiática para que esses facínoras continuem com a cara bem limpa, como se fossem pessoas de respeito…

Na realidade, os EUA deram um golpe de Estado na Ucrânia e ficaram chateados que Putin náo deixou a Crimeia para ser tomada pelos EUA, devido a estratégica colocação marítima.

E como Putin, náo deixou barato, esse tal Senador americano, que apoiou o golpe na Ucrânia, cujo filho é o atual presidente da estatal de gás daquele país, quer agora arruinar as relações de Trump com Putin.

 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=251221

Publicado por em nov 16 2016. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

3 Comentários para “McCain advertiu Trump a ter cuidado com a vontade de melhorar as relações a Rússia”

  1. McCain acha que seria muito “dispendioso” a aproximação dos EUA com a Rússia. E os trilhões que esses facínoras já gastaram nas guerras, cobrando a conta da sociedade não só norte-americana como mundial?

  2. Nogueira

    Shell logo ganhará de presente a petrobrás, diante da cara de otário dos milhões de brasileiros covardes e golpistas….
    Até quando?

  3. enganado

    A vagabundagem dos USraHell está estampada: IRAQ / VIETNÃ / AFGANISTÃO / LÍBIA / GAZA / CISJORDÂNIA / SOMÁLIA / LAOS / CAMBODJA / SÍRIA / ….

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS