Mais de 60% dos norte-americanos apoiam aproximação entre EUA e Cuba

Trump deverá discursar em Miami na próxima sexta-feira (16) e anunciar aspectos das medidas adotadas pelo ex-presidente Barack ObamaReuters
Trump deverá discursar em Miami na próxima sexta-feira (16) e anunciar aspectos das medidas adotadas pelo ex-presidente Barack Obama

O levantamento, divulgado nesta segunda-feira (12), mostrou que apenas 18% dos norte-americanos se opõem à reaproximação com a ilha caribenha. Em relação às viagens e comércio com Cuba, 64% dos eleitores apoiam a flexibilização das políticas para manter essas restrições, enquanto 22% rejeitam-nas. A pesquisa revela que um movimento para apertar essas restrições seria amplamente impopular dentro da base republicana do presidente Donald Trump.

“É raro neste ambiente político envenenado uma questão que una republicanos, democratas e independentes. O apoio esmagador do povo norte-americano para continuar a política em relação a Cuba deve servir como um alerta ao presidente Trump”, disse o presidente da Engage Cuba, James Williams, que divulgou o estudo, em uma nota divulgada pela agência Prensa Latina.
O estudo também revelou que 55% dos eleitores do Partido Republicano apoiam a reaproximação financeira e comercial com Cuba, em comparação a 26% que são contrários a essa política.

Uma das mudanças que estão sendo consideradas pela administração de Trump é a proibição das empresas dos EUA de negociar com entidades que estão ligadas às Forças Armadas Revolucionárias da Cuba. Williams considera que uma reversão das medidas tomadas feriria empregos norte-americanos, regulamentações onerosas, além de prejudicar o povo cubano e a comunidade empresarial do país.

“Os interesses pessoais e políticos de dois membros do Congresso não devem pesar mais do que a vontade do povo norte-americano e que os melhores interesses dos cubanos na ilha”, acrescentou Williams.

Trump deverá discursar em Miami na próxima sexta-feira (16) e anunciar aspectos das medidas adotadas pelo ex-presidente Barack Obama.

A decisão de restaurar os laços diplomáticos entre os Estados Unidos e Cuba foi anunciada por Obama e o presidente de Cuba, Raúl Castro, em 17 de dezembro de 2014. Os dois países não tinham relações diplomáticas desde 1961.

Outras Palavras


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=255408

Publicado por em jun 15 2017. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS