Maduro pede fim das ‘conspirações’ norte-americanas contra a Venezuela ao governo Trump

O presidente venezuelano Nicolas Maduro instou neste domingo (22) o novo presidente norte-americano Donald Trump a cessar as conspirações dos EUA contra a Venezuela, que, segundo o líder latino-americano, foram sustentadas continuamente por seus predecessores George W. Bush e Barack Obama.

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, participa em Caracas da cerimônia em homenagem a Fidel Castro, líder da Revolução cubana falecido em 25 de novembro de 2016

Notando que Trump disse em seu discurso inaugural que irá iniciar uma nova fase de não-intervenção nos assuntos internos de outros países, Maduro disse que seu governo quer melhorar as relações políticas, econômicas e energéticas com Washington, sobre a base do respeito mútuo e da não ingerência nos assuntos internos do país sul-americano.

“Eu viro a página, Obama é história passada, chegou Trump”, disse o líder venezuelano durante seu programa dominical de rádio e televisão.

Maduro, como seu antecessor e padrinho político Hugo Chavez, tem enfrentado anos de relações tensas com os Estados Unidos.

Deixando de lado o discurso agressivo, o presidente venezuelano disse estar disposto a não se apressar para classificar como boa ou má a gestão como governante do magnata republicano, que está apenas começando. No entanto, Maduro também afirmou não ter falsas expectativas sobre a mudança na Casa Branca;

“Este homem que está aqui”, disse Maduro, referindo-se a si mesmo, vai fazer tudo ao seu alcance para que o novo governo dos EUA finalmente corrija os “erros” na política externa dos seus antecessores e comece com Caracas uma nova fase de “diálogo, respeito, não intervencionismo em assuntos internos de nossos países”.

Apesar de repetidamente acusar Washington de financiar setores venezuelanos violentos através de escritórios do governo norte-americano, e de conspirar para derrubar o governo socialista da Venezuela, os atritos frequentes não afetaram os laços comerciais estreitos de ambos os países. Os Estados Unidos continuam a ser um dos maiores mercados para o petróleo venezuelano.


Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=252886

Publicado por em jan 23 2017. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS