Líder do Iraque: nosso país nunca será lugar de hostilidade contra o Irã

O primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi (Foto da AFP)
O primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi (Foto da AFP)

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, enfatizou que seu país nunca será um lugar para animosidade em relação ao Irã depois que um vice-presidente iraquiano fez declarações hostis contra a República Islâmica. 

Abadi disse no final de sábado que não permitiria que o Iraque fosse transformado em um campo de batalha entre o Irã e os EUA ou o solo iraquiano para ser usado como um lugar de animosidade contra a República Islâmica.

“Se nos dermos a regra do mundo inteiro e prometeu reconstrução gratuita, não nos engajaremos em hostilidade com o Irã”, acrescentou.

No início desta semana, o vice-presidente iraquiano, Iyad Allawi, acusou o Irã de interferir na tomada de decisões de seu país, dizendo: “Esperamos que os iraquianos se escolham sem o envolvimento de qualquer poder estrangeiro”, em referência a eleições parlamentares no próximo ano.

Vice-presidente iraquiano Iyad Allawi (Foto da AFP)

Falando durante uma visita ao Egito, ele também acusou o Qatar  de ter promovido um plano para dividir o Iraque.

“No Iraque, o Catar adotou um projeto semelhante ao do Irã, dividir o Iraque em uma região sunita em troca de uma região xiita”, afirmou.

Abadi criticou as declarações de Allawi contra Teerã e Doha como inaceitáveis, dizendo que os tijolos eram destinados a apaziguar o Egito em um momento de relações azaradas com o Cairo.

Ele ainda censurou o apoio dos EUA às chamadas Forças Democráticas Democráticas (SDF), que consiste em militantes curdos, alertando que a política resultaria na desintegração da Síria.

O Iraque não apoia grupos armados na Síria e apenas coopera com o governo sírio com algumas considerações, afirmou Abadi.

O grupo terrorista Daesh desencadeou sua campanha de morte e destruição no Iraque em 2014, aproveitando a cidade do norte de Mosul e declarando-a como sua fortaleza no país árabe.

Os soldados do exército iraquiano e os lutadores voluntários aliados lideraram uma grande operação para livrar o país dos elementos de Takfiri.

A pedido de Bagdá, o Irã vem prestando assistência militar ao Iraque na campanha de combate ao terrorismo.

presstv


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=255442

Publicado por em jun 18 2017. Arquivado em 3. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS