Líder do Daesh poderá estar em Mossul cercada pelas forças iraquianas

O líder do grupo terrorista Daesh, proibido na Rússia, poderá estar na cidade de Mossul cercada por tropas iraquianas, informou àSputnik uma fonte das forças do Iraque.

De acordo com a fonte, há dez dias os terroristas, em 40 veículos fora de estrada e apoiados por vários tanques, fizeram um avanço inesperado da Síria em direção à cidade iraquiana de Tal Afar, situada a caminho de Mossul.

“Eles tentaram romper o bloqueio dos jihadistas cercados em Tal Afar para, em seguida, quebrar o cerco a Mossul”, disse o porta-voz.

“Segundo os nossos analistas, estas tentativas podem evidenciar o desejo de retirar de Mossul os restantes radicais ou o seu líder, Abu Bakr al-Baghdadi. Não descartamos que ele possa estar aqui”, disse a fonte.

Além disso, ele admitiu que Al Baghdadi possa ter sido ferido em março em um dos ataques aéreos da coalizão na fronteira entre o Iraque e a Síria.

Desde outubro de 2016, o exército iraquiano, apoiado por aviões da Força Aérea e da coalizão internacional liderada pelos EUA, está levando a cabo uma operação para libertar Mossul, que caiu em junho de 2014 nas mãos de Daesh.

Em março, as forças governamentais declararam terem cercado o Daesh em Mossul e cortado sua comunicação com os radicais na Síria.

As forças do Iraque afirmam que controlam dois terços da cidade, atualmente os combates se desenrolam nos acessos ao centro histórico de Mossul.

Sputnik


Nota da Redação:

Se isso for verdade, olho nos EUA, Israel e A. Saudita, naquela região, pois foram esses cretinos que financiam e apoiam com logística dos vermes do Isis a partir do Iraque, para prejudicaram o trabalho da Rússia de manter Assad no poder,na Síria!

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=254476

Publicado por em abr 2 2017. Arquivado em 1. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS