Irã quer o escudo russo de defesa aérea estendido ao Líbano para cobrir mísseis precisos do Hezbollah

 

“Há sérias críticas à Rússia por desativar seus mísseis de defesa aérea S-300 quando o ‘inimigo sionista’ atacar o Líbano”, disse um importante parlamentar iraniano na quinta-feira, 24 de janeiro. Hashmatollah Falahatpisheh, presidente do Conselho de Segurança Nacional do Parlamento Iraniano Comissão de Política Externa, continuou: “Se a defesa aérea russa funcionasse corretamente, Israel não seria capaz de lançar facilmente greves sobre a Síria.” Ele acrescentou acusadoramente: “Parece haver alguma forma de coordenação entre as greves do regime sionista e O sistema de defesa aérea da Rússia na Síria. ”

Na semana passada, Moscou anunciou que o treinamento para as tripulações sírias que operarão os avançados mísseis de defesa aérea S-300 terminaria em março e, durante esse mês, as baterias se tornariam operacionais. Os instrutores russos estão, portanto, levando cinco meses para treinar os sírios no uso dos S-300 entregues por Moscou em outubro passado. Moscou também está reservando tempo para conectar as baterias baseadas na Síria ao comando russo na base aérea de Khmeimim, perto de Latakia e, ainda mais importante, ao Comando Nacional de Defesa Aérea da Rússia, em Moscou.

Esta informação foi transmitida por um oficial do comando de defesa aérea russo a repórteres em Moscou em 21 de janeiro, no curso de um amplo ataque israelense de mísseis aéreos e de cruzeiro a locais iranianos no sul de Damasco.

Moscou, de forma alguma, quer que os oficiais de defesa aérea russos participem de qualquer ataque do S-300 aos aviões de guerra israelenses e, portanto, assegurou que as equipes sírias fossem treinadas adequadamente antes de deixá-las assumir as baterias avançadas de defesa aérea. Mesmo assim, eles precisam permanecer sob comando e controle militar russo competente na Síria e em Moscou. Espera-se também que esta dependência sirva como um impedimento para que a Força Aérea Israelense os destrua, o que não seria bom para os negócios de exportação das indústrias russa de armas e ar.

Fontes militares da DEBKAfile informam que, uma vez em mãos sírias para uso contra ataques aéreos israelenses, os S-300s também trarão dentro do alcance dos vôos da IDF sobre o Líbano, o Golã e a Galiléia. Isso fornecerá ao Hezbollah a proteção de um escudo de ar fornecido pela Rússia e apresentará um dilema a Israel: o IDF deve destruir os S-300s com o risco de outra disputa com Moscou? Ou encontrar maneiras de contornar as baterias para continuar seus ataques contra sites iranianos na Síria?

Esta questão foi ao ar durante as conversas que o presidente Reuven Rivlin e o chefe da Força Aérea Israelense, major-general Amikam Nurkin, realizaram esta semana com o presidente francês Emmanuel Macron no Palácio do Eliseu. Eles trouxeram consigo mapas e imagens fotográficas dos mísseis guiados por precisão do Hezbollah no Líbano. É mais do que provável que os visitantes israelenses repassassem a Paris uma advertência final ao governo libanês e ao Hezbollah, com conselhos para desmantelar esses locais, caso contrário, Israel tomaria medidas para esmagá-los antes que as baterias S-300 instaladas em Damasco entrassem em operação em março.

Debka (site sionista)


Nota da Redação:

Esse site é de informações polític0-militar de Israel, mas tem que ter cuidado, porque muitas vezes há as informações falsas, para influenciar decisões dos inimigos de Israel.

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=259694

Publicado por em jan 26 2019. Arquivado em TÓPICO IV. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “Irã quer o escudo russo de defesa aérea estendido ao Líbano para cobrir mísseis precisos do Hezbollah”

  1. Emanuel Bueno

    O site sionista Debka File diz: “esmagá-los” referindo-se aos mísseis de alta precisão do Hezbollah. Ora, todo judeu é mentiroso por natureza, eles são filhos do pai da mentira. Destruir os mísseis do Hezbollah ou “esmagá-los” é impossível. Qualquer ataque ao Líbano levantaria mil mísseis do Hezbollah contra Israel imediatamente. Não existe isso de “esmagá-los”, é só propaganda psicológica mentirosa que não reflete a verdade.
    Tesla já dizia: “Nunca confie num judeu”.

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS