Irã: inimigos temem o poder de nossos mísseis

Manobra de mísseis da Força Naval do Exército Iraniano no norte do Oceano Índico, em 18 de junho de 2020.

O ministro da Defesa do Irã enfatiza que atualmente os inimigos do país persa temem seu poder militar, em particular o poder dos mísseis.

“O inimigo também teme o poder defensivo, o fim da dependência e o poder militar, especialmente no campo de mísseis “ , disse o brigadeiro-general Amir Hatami no sábado.

Todos, incluindo a hegemonia global, admitem o imenso progresso do Irã no setor de defesa nacional, diz ele. Diante dessa situação, ele acrescenta, os EUA procura destruir as realizações do Irã através de sanções cruéis.

Os inimigos, explica ele, empreendem uma guerra econômica contra o país com a intenção de ajoelhar a nação iraniana e se vingar por ter escolhido e promovido a Revolução Islâmica.

Vídeo: Irã avança na defesa: testa novos mísseis de cruzeiro |  HISPANTV

Hatami também enfatizou que hoje a indústria de defesa do Irã, sob a liderança do líder da Revolução Islâmica, o aiatolá Seyed Ali Khamenei, alcançou auto-suficiência em diferentes campos: terrestre, naval, aéreo, míssil, eletrônico e um longo etc.

O ministro da Defesa do Irã disse em maio que a República Islâmica continuará produzindo equipamento militar, apesar da pressão e das sanções contra ele.

Por sua vez, o vice-coordenador do Exército iraniano, contra-almirante Habibolá Sayari, enfatizou no mesmo mês, que  as forças armadas iranianas são uma das mais bem-sucedidas do mundo no  fornecimento de equipamento militar.

Nas quatro décadas desde a vitória da Revolução Islâmica (1979), o Irã se tornou autossuficiente na produção de inúmeros equipamentos e sistemas militares e está  entre os cinco maiores produtores mundiais de mísseis anti-armadura .

HispanTV


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=262145

Publicado por em jun 20 2020. Arquivado em TÓPICO II. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS