Irã ameaçou derrubar avião militar americano que se aproximou de seu espaço aéreo

A P-8A Poseidon voando ao lado de um-3 Orion P Lockheed, perto da Estação Aérea Naval de Patuxent River, Maryland, 2010. (Foto de arquivo)
A P-8A Poseidon voando ao lado de um-3 Orion P Lockheed, perto da Estação Aérea Naval de Patuxent River, Maryland, 2010. (Foto de arquivo)

O Irã ameaçou derrubar US Navy EP-3 e P-8 aeronaves no fim de semana que estavam voando no Golfo Pérsico do norte perto do espaço aéreo iraniano, disse um oficial militar norte-americana afirmou.

Os aviões militares dos EUA estavam voando no espaço aéreo internacional, mas “perto do espaço aéreo iraniano”, informou a CNN nesta terça-feira.

De acordo com o funcionário não identificado, as forças navais iranianas advertiram a aeronave para não entrar espaço aéreo do país e risco de ser derrubado por mísseis iranianos.

Os aviões, finalmente, não entraram no espaço aéreo iraniano e passaram sem incidentes.

Na semana passada, o Pentágono afirmou que um navio de guerra americano patrulhando o Golfo Pérsico, mudou seu curso após uma lancha operado por do Irã Revolução Islâmica Guards Corps (IRGC) se aproximar dentro de 100 jardas (91 metros) do mesmo.

Pentágono porta-voz do capitão Jeff Davis disse em 6 de Setembro que a lancha iraniana tinha navegado diretamente na frente do USS Firebolt.

Um oficial militar dos EUA, falando sob condição de anonimato, também afirmou que a interação foi “temerária”, segundo o relatório.

No entanto, dias após o principal porta-voz das Forças Armadas do Irã, rejeitou como falso que o navio de guerra americano patrulhando o Golfo Pérsico, foi assediado por barcos iranianos, dizendo forças navais da República Islâmica agem de acordo com o direito internacional.

Brigadeiro General Massoud Jazayeri, vice-chefe do Estado-Maior das Forças Armadas do Irã

“Os navios pertencentes à República Islâmica do Irã estão plenamente conscientes das regras e regulamentos internacionais e agem sempre com base em normas definidas”, disse no domingo, o brigadeiro-general Massoud Jazayeri, vice-chefe do Estado-Maior das Forças Armadas do Irã.

“Portanto, as reivindicações dos [americanos] não são apenas falso, mas derivam de seu medo do poder das forças da República Islâmica”, acrescentou.

“Na prossecução dos seus interesses e de acordo com os princípios estabelecidos marinhos, a República Islâmica do Irã nunca vai ser influenciada por qualquer poder”, afirmou.

presstv.ir


Nota da Redação:

É bobama, com o país persa, as coisas mudam de figura…

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=249730

Publicado por em set 13 2016. Arquivado em 1. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS