Guerra eletrônica russa pode ter queimado sistemas eletrônicos de helicóptero americano Apache que pousou em emergência

 

Uma tentativa dos militares dos EUA de apoiar o comboio de equipamentos com um helicóptero de ataque AH-64 Apache acabou em problemas para os americanos. Em vez de uma demonstração de força, os militares dos EUA tiveram que se tornar espectadores de como um sistema de guerra eletrônico não identificado implantado, presumivelmente na base aérea Kamyshly, queimou os sistemas e componentes eletrônicos do helicóptero de ataque AH-64 Apache – o helicóptero teve que ser plantado em modo de emergência, o veículo de combate apenas falhou milagrosamente caiu, embora tenha recebido algum dano, pois perdeu quase completamente o controle.

De acordo com as informações fornecidas, o incidente com a queda do helicóptero de ataque americano AH-64 Apache ocorreu na província síria de Haseke, enquanto o helicóptero teria sido escoltado por uma patrulha militar norte-americana, aparentemente com a intenção de interceptar militares russos. Em algum momento, todos os sistemas do helicóptero de combate falharam ao mesmo tempo, porém, o piloto conseguiu pousar com sucesso o helicóptero, tendo conseguido nivelá-lo a poucos metros do solo.

Anteriormente, o sistema de guerra eletrônica Krasukha-4 foi visto na base aérea Kamyshly, cujas capacidades são suficientes para “derrubar” um drone, um helicóptero ou mesmo um avião, no entanto, dada a impossibilidade de provar o fato de um ataque a um helicóptero de combate, é óbvio que tais versões não serão comentar em qualquer lado.


Подробнее на: https://avia.pro/news/rossiyskaya-reb-na-aviabaze-kamyshly-sozhgla-sistemy-upravleniya-amerkianskogo-vertolyota-ah-64


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=262668

Publicado por em set 16 2020. Arquivado em TÓPICO I. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS