Gravação liga príncipe herdeiro saudita a morte de jornalista, diz NYT

 

O jornal New York Times revela que uma gravação obtida pelas autoridades da Turquia e mostrada à diretora da CIA, Gina Haspel, registra o momento em que um dos assassinos do jornalista saudita Jamal Khashoggi liga para um assessor do príncipe herdeiro da monarquia do Golfo, Mohammed bin Salman.

Segundo reportagem publicada nesta segunda-feira (12) pelo jornal The New York Times, Maher Abdulaziz Mutreb, integrante da equipe de 15 pessoas que foi enviada a Istambul, disse em árabe a expressão “Diga a seu chefe” em um telefonema na sequência do assassinato.

Mutreb também teria dito “Missão cumprida”. Para agentes de inteligência americanos, essa era uma referência ao príncipe feita a um assessor do outro lado da linha. Os investigadores turcos, porém, consideram que o áudio não incrimina diretamente Mohammed bin Salman.

A publicação afirma que, por essa razão, o governo dos EUA pediu cautela por não ser uma prova irrefutável do envolvimento. Outros fatores que colocam em dúvida a versão são que o príncipe não é citado diretamente e que o assassino pode não ter ideia de onde veio a ordem.

Khashoggi foi morto em 2 de outubro dentro do consulado saudita em Istambul, quando ia buscar documentos para se casar com a turca Hatice Cengiz. A Arábia Saudita só admitiu tê-lo matado depois da forte reação mundial ao crime.

Inicialmente, afirmou que o homicídio teria sido resultado de uma intervenção excessiva de seus agentes, mas após novas revelações confirmou a intenção de matá-lo, embora considere que o príncipe não está ligado ao assassinato. O corpo do jornalista nunca foi entregue, apesar dos pedidos das autoridades turcas.

NYT


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=259311

Publicado por em nov 13 2018. Arquivado em TÓPICO III. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS