Governo sírio: ‘mísseis inimigos’ foram disparados contra suas posições militares

Observatório Sírio dos Direitos Humanos confirmou os ataques. Autores não foram identificados pelas autoridades

do país.

Por France Presse

O regime sírio disse que “mísseis inimigos” foram disparados neste domingo (29) à noite contra “posições militares” do regime sírio nas

províncias de Hama e Aleppo. O anúncio foi feito pela agência oficial Sana, que denunciou uma “agressão” sem identificar os autores.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), uma ONG que conta com uma ampla rede de fontes em toda a Síria, confirmou os disparos.

A organização assegurou que “elementos iranianos” estariam mobilizados nas duas bases militares atacadas. O Irã apoia o regime de Bashar al-Assad.

O OSDH não soube apontar os responsáveis pelos ataques.

Evacuação de refugiados

A imprensa estatal síria também anunciou um acordo de evacuação do campo de refugiados palestinos de Yarmuk, localizado no sul de Damasco e onde extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) estão presentes.

O acordo deve entrar em vigor na segunda-feira e diz respeito “aos grupos terroristas” que serão transferidos para os territórios insurgentes no noroeste da Síria, segundo a agência de notícias Sana.

6 mortos em combates no leste

Uma coalizão curdo-árabe apoiada por Washington enfrentou as forças do regime sírio em combates na região leste do país, que terminaram com seis mortos entre as Forças Democráticas Sírias (FDS), informou a OSDH.

Os combates acontecem na província de Deir Ezzor, rica em petróleo e que já foi controlada pelo grupo Estado Islâmico, expulso da maior parte da região após várias ofensivas.

Esta província foi alvo de uma disputa entre as forças do regime, apoiadas pela aviação russa, e as FDS, com a ajuda da coalizão internacional liderada por Washington.

AFP


Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=258141

Publicado por em abr 30 2018. Arquivado em TÓPICO II. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS