EUA ocupam poços de petróleo na Síria, saqueando recursos, disse o enviado da Síria na ONU

O deputado norte-americano Ilhan Omar (D-MN) (L) conversa com a presidente da Câmara dos Deputados Nancy Pelosi (D-CA) durante uma manifestação com outros democratas antes de votar no HR 1, ou People Act, nos degraus orientais dos EUA. Capitólio em 8 de março de 2019 em Washington, DC  (Foto AFP)

O embaixador da ONU na Síria, Bashar al-Ja’afari, discursa no Conselho de Segurança das Nações Unidas em Nova York em 22 de janeiro de 2019 (Foto de AP)

O embaixador da Síria na ONU, Bashar al-Ja’afari, diz que os Estados Unidos estão ocupando os campos de petróleo do país e saqueando seus recursos enquanto a ONU permanece em silêncio sobre o ato de roubo de Washington.

“Os EUA ocupam poços de petróleo sírios e roubam as receitas sírias à sombra do silêncio do Conselho de Segurança da ONU”, disse ele em uma reunião do corpo de 15 membros em Nova York no sábado.

Ja’afari disse que o terrorismo de Estado dos EUA tem como alvo a Síria, numa tentativa de mudar o mapa geopolítico da região. “A guerra na Síria terminará quando o apoio estrangeiro ao terrorismo terminar”, acrescentou.

O embaixador acusou ainda a Turquia de ocupar o território sírio, matando cidadãos, deslocando dezenas de milhares de pessoas e enviando terroristas para o país árabe.

No mês passado, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que as tropas americanas permaneceriam na Síria para “garantir” reservas de petróleo e até estariam “um inferno de luta” contra qualquer força que tentasse levá-las.

Ele também manifestou interesse em fazer um acordo com a ExxonMobil ou outra empresa de energia para explorar as reservas de petróleo da Síria.

O chefe do Pentágono, Mark Esper, ameaçou que as forças americanas posicionadas em torno dos campos de petróleo sírios usariam “força militar” contra qualquer parte que tente desafiar o controle desses locais, mesmo que fossem forças do governo sírio ou seus aliados russos.

EUA ameaçam 'força militar' contra 'qualquer grupo' que desafia a ocupação dos campos de petróleo da Síria

EUA ameaçam ‘força militar’ contra ‘qualquer grupo’ que desafia a ocupação dos campos de petróleo da Síria

O Pentágono ameaça usar ‘força militar’ contra qualquer grupo – incluindo forças sírias e russas – que buscam desafiar a ocupação militar dos campos de petróleo dos EUA na Síria.

Tropas dos EUA se deslocam do Iraque para a Síria

No sábado, a agência de notícias oficial SANA informou que um comboio de forças americanas havia entrado na província de Hasakah, na Síria, do Iraque.

O comboio que consistia em onze veículos, incluindo um caminhão-tanque e um caminhão que transportava equipamento militar, havia passado pela passagem de fronteira de al-Waleed na fronteira entre Iraque e Síria.

Parlamentares alemães do AfD visitam a Síria

Em outro acontecimento na sexta-feira, membros do Alternative for Germany (AfD), da Alemanha, que há muito pressionam pela deportação de migrantes sírios, visitaram o país devastado pela guerra.

Eles realizaram uma reunião com representantes do governo do presidente Bashar al-Assad, em Damasco, para mostrar que a Síria é um “país de origem seguro” para a volta dos migrantes.

A reunião também abordou uma possível parceria econômica entre a Alemanha e a Síria.

O AfD disse em comunicado que seu objetivo era “avaliar concretamente a situação na Síria pessoalmente, bem como manter um diálogo sobre a situação em torno do povo sírio e o estado atual do processo de paz”.

Presstv


Nota da Redação:

Mas que vergonha…

Antes tinham uma desculpa qualquer, como democracia, direitos humanos, etc., mas agora é no descaramento mesmo!

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=261222

Publicado por em nov 23 2019. Arquivado em 3. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS