EUA estabelecem nova base militar no oeste do Iraque

Soldados dos EUA são vistos em Mosul em 21 de junho de 2017, durante uma ofensiva de tropas do exército iraquiano e combatentes aliados para retomar a cidade dos terroristas de Daesh Takfiri.  (Foto da AFP)
Soldados dos EUA são vistos em Mosul em 21 de junho de 2017, durante uma ofensiva de tropas do exército iraquiano e combatentes aliados para retomar a cidade dos terroristas de Daesh Takfiri. (Foto da AFP)

Um relatório recente revelou que várias centenas de fuzileiros navais dos EUA estão atualmente construindo uma nova base americana na província ocidental de Anbar, no Iraque, enquanto as forças governamentais, apoiadas por combatentes aliados das Unidades Populares de Mobilização, expulsam os extremistas do seu último reduto no país.

O site de notícias de Bagdá da língua árabe, citando um relatório publicado pelo site de inteligência militar israelense, DEBKAfile, disse que o site militar estava sendo construído a cerca de 20 quilômetros da cidade recentemente liberada de al-Qa’im.

O relatório acrescentou que os fuzileiros navais dos EUA foram encarregados de purgar o vale do Eufrates, que se encaixa na fronteira iraquiana-síria, dos últimos remanescentes do grupo terrorista Daesh Takfiri.

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, visitou Al-Qa’im e a fronteira vizinha de Husaybah no extremo oeste do Iraque em 5 de novembro e elevou a bandeira iraquiana no cruzamento da fronteira.

No sábado, a rede estatal iraquiana de televisão iraquiana relatou que as forças de segurança conseguiram recapturar completamente o subdistrito Rumana na província de Anbar, da Daesh.

As forças de segurança iraquianas se reúnem na área ocidental de Rawah durante uma operação para retomar a cidade do Vale do Eufrates dos terroristas de Daesh Takfiri em 11 de novembro de 2017. (Foto da AFP)

Os soldados do exército iraquiano, apoiados por combatentes pró-governo das Unidades de Mobilização Popular, lançaram uma operação importante no início do dia para retomar a cidade de Rawah, localizada a cerca de 300 quilômetros a noroeste da capital de Bagdá.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACADD), em comunicado divulgado em 8 de novembro, anunciou que a Daesh havia levado cerca de 2.500 famílias, equivalentes a cerca de 10 mil indivíduos, refém em Rawah.

O ACNUDH também apelou ao governo iraquiano e às forças de segurança envolvidas na operação de liberação de Rawah para abrir rotas de saída seguras para civis para frustrar esquemas terroristas destinados a usar pessoas comuns como escudos humanos.

No final do mês passado, o primeiro-ministro iraquiano ordenou formalmente o lançamento das operações para purgar os terroristas Daesh das cidades de Rawah e al-Qa’im.

Agências internacionais


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=256768

Publicado por em nov 13 2017. Arquivado em 3. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS