EUA ameaçam bloquear acesso do Iraque às contas bancárias do petróleo em NY se suas tropas forem expulsas

O deputado norte-americano Ilhan Omar (D-MN) (L) conversa com a presidente da Câmara dos Deputados Nancy Pelosi (D-CA) durante uma manifestação com colegas democratas antes de votar no HR 1, ou People Act, nos degraus orientais dos EUA. Capitólio em 8 de março de 2019 em Washington, DC (Foto AFP)

A pedra angular do Federal Reserve Bank de Nova York é mostrada no bairro de Manhattan, em Nova York, Nova York, em 4 de outubro de 2019. (Foto por Reuters)

Autoridades iraquianas dizem que o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou impedir o acesso do Iraque a uma conta bancária central se Bagdá expulsar as tropas americanas do país árabe.

Washington encerraria o acesso de Bagdá à sua conta principal no Federal Reserve Bank de Nova York, usada para arrecadar receitas com as vendas de petróleo no exterior do Iraque, segundo o The Wall Street Journal.

De acordo com o relatório financeiro mais recente do Banco Central do Iraque, o banco detinha quase US $ 3 bilhões em depósitos overnight no final de 2018.

O relatório veio um dia depois que Trump ameaçou implicitamente apreender US $ 35 bilhões em dinheiro iraquiano em bancos dos EUA, se o país insistir em retirar as forças americanas do Iraque.

Trump disse que havia dito ao primeiro-ministro iraquiano Adel Abdul-Mahdi que o Iraque “deveria pagar os Estados Unidos por seus investimentos no país nos últimos anos ou as forças americanas permanecerão lá”, informou a Fox News.

“Eu disse: ‘Se sairmos, você precisa nos pagar'”, disse Trump à rede de notícias da Casa Branca. “Se sairmos … você tem que nos pagar pelo dinheiro que investimos.”

Questionado sobre como ele planejava coletar dinheiro do Iraque, Trump disse: “Bem, nós temos muito dinheiro deles agora. Temos muito dinheiro deles. Temos 35 bilhões de dólares deles agora em uma conta.

“E acho que eles concordam em pagar. Acho que concordam em pagar. Caso contrário, ficaremos lá”, acrescentou.

Trump: tropas dos EUA não deixarão o Iraque a menos que pague por 'dinheiro que investimos'

Trump: tropas dos EUA não deixarão o Iraque a menos que pague por ‘dinheiro que investimos’

O presidente dos EUA, Donald Trump, diz que as tropas americanas não devem deixar o Iraque a menos que Bagdá pague de volta os Estados Unidos pelo “dinheiro que investimos” no país.

Na semana passada, Trump afirmou que os Estados Unidos pagaram bilhões de dólares ao Iraque por ano por muitos anos.

Questionado sobre a alegação na sexta-feira, Trump disse à Fox News: “Construímos uma das instalações aeroportuárias mais caras do mundo, em qualquer lugar do mundo” no Iraque.

O Aeroporto Internacional de Bagdá abriga militares dos EUA. No sábado, a NBC News revelou que agentes da CIA no aeroporto aguardavam um jato transportando o general iraniano Qassem Soleimani de Damasco.

Uma vez que o vôo pousou, espiões americanos no aeroporto confirmaram seu paradeiro exato, quando três drones americanos se posicionaram no alto e miraram dois veículos carregando Soleimani e o comandante antiterrorista do Iraque Abu Mehdi al-Muhandis e seus companheiros.

As forças armadas dos EUA também controlam várias bases aéreas no Iraque, incluindo Ain al-Asad, que é considerada a maior das bases americanas no Oriente Médio.

Na quarta-feira, o Irã atingiu as bases aéreas com uma saraivada de mísseis balísticos em resposta ao assassinato do general Soleimani.

Cerca de 5.300 forças americanas estão posicionadas no Iraque. Após o assassinato, o parlamento iraquiano aprovou uma moção pedindo a retirada de todas as forças americanas.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro Abdul-Mahdi pediu ao secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, para “enviar delegados para colocar em prática as ferramentas para executar a decisão do parlamento”.

No entanto, o Departamento de Estado disse em comunicado na sexta-feira que Washington não manteria discussões com Bagdá sobre a retirada das tropas dos EUA.

Os EUA, apoiados pelo Reino Unido, invadiram o Iraque em 2003 sob o pretexto de que o antigo regime de Saddam Hussein possuía armas de destruição em massa. Nenhuma dessas armas foi encontrada no país.

A invasão, no entanto, mergulhou o Iraque no caos e levou ao surgimento de grupos terroristas em toda a região.

 Presstv

Nota da Redação:
Mas como são baixos e sujos!
Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=261468

Publicado por em jan 12 2020. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “EUA ameaçam bloquear acesso do Iraque às contas bancárias do petróleo em NY se suas tropas forem expulsas”

  1. Sidnei

    Eles se consideram os donos do mundo.
    São nojentos.

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS