Documento secreto instrui o ISIS-Daesh a não atacar aviões da coalizão dos EUA

 

O bureau Árabe do Sputnik obteve fotos de um decreto por líderes Daesh (ISIL / ISIS) instruindo seus combatentes não atacar aeronaves da coalizão liderada pelos Estados Unidos que opera mais de Mosul e os arredores.

O documento, descoberto na cidade iraquiana recém-libertado da Bakhdida, cerca de 32 km a sudeste da fortaleza Daesh de capital de Mosul, diz explicitamente jihadistas a não atacar qualquer aeronave coalizão sobre Mosul ou seus subúrbios.

De acordo com Sputnik árabe, o decreto foi descoberto pela milícia cristã assíria de um stand de informação no centro de Bakhdida, em um chamado Daesh “centro de mobilização». Esses centros foram estabelecidos pelo grupo terrorista para mobilizar a população local e treinar novos recrutas.

 

Decreto instruindo caças Daesh não atacar aeronaves da coalizão.

O texto do decreto lê-se: “É estritamente proibido derrubar  qualquer aeronave que está no ar, não importa o que altura eles estão voando a, mesmo se a aeronave aterrar no telhado das casas.”

O documento é assinado pelo líder local Daesh Abu Muaviya.

Decreto instruindo caças Daesh a não atacar aeronaves da coalizão liderada pelos Estados Unidos

O decreto foi descoberto pela Protecção Plain Unidades de Nínive, uma milícia composta principalmente de cristãos assírios, que estão concentrados no norte do Iraque. A milícia foi formada no final de 2014 para se defender contra Daesh, que tratou aqueles que se recusaram a se converter ao sua fé com extrema brutalidade.

Os EUA e seus aliados começaram uma campanha maciça de ataques aéreos contra alvos Daesh e em torno da cidade iraquiana de Mosul, em meados de outubro, depois de o premiê iraquiano, Haider Abadi anunciou uma campanha para libertar a fortaleza chave Daesh.

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=251267

Publicado por em nov 19 2016. Arquivado em 4. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS