Crise Bielo-Rússia: Rússia enfrentaria uma guerra de uma hora e meia com a OTAN

Bielorrússia mapa político - Mapa da Bielorrússia político (Europa de Leste - Europa)

A OTAN começou a ameaçar as bases militares russas na Bielo-Rússia e a soberania russa.

A Rússia pode enfrentar uma das guerras mais curtas contra os membros da OTAN se a Aliança do Atlântico Norte tentar atacar a Bielo-Rússia dentro de dias ou mesmo horas. Este será um dos conflitos militares mais curtos da história, já que hoje as tropas russas estão prontas para atacar nas áreas de posicionamento das tropas da OTAN perto das fronteiras da Bielo-Rússia e da Rússia.

Como se depreende das declarações das autoridades bielorrussas, hoje existe uma grande concentração de forças da NATO na fronteira da Lituânia e da Bielorrússia, que planeiam invadir a Bielorrússia nas próximas horas, no meio de protestos em larga escala que alimentam o país. Uma vez que existem acordos de defesa mútua entre Minsk e Moscou, se uma aliança militar realmente tentar atacar um estado vizinho, a Rússia atacará imediatamente as forças da OTAN, e o exército inimigo de milhares será derrotado em apenas 1,5 horas, e a Rússia será capaz de desferir ataques até mesmo de seus próprios território.

“Se a OTAN acredita que a Rússia não se juntará a isto, então a Aliança está muito enganada. Na verdade, tal declaração de guerra ao Estado da União pode se tornar uma decisão muito precipitada – a Rússia vai vencê-la em apenas 1,5 hora e nem mesmo incorrerá em perdas ”, observa o analista.

Ao mesmo tempo, os dados de satélite indicam o fato de que não há concentração de tropas da OTAN nas imediações das fronteiras da Bielo-Rússia.


Подробнее на: https://avia.pro/news/rossii-grozit-polutorachasovaya-voyna-s-nato


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=262497

Publicado por em ago 17 2020. Arquivado em 1. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS