Coreia Popular realiza teste nuclear que poderia alcançar EUA

Reuters

 

Especialistas chineses, em meio ao lançamento do míssil balístico norte-coreano, falaram sobre a última façanha do país asiático.

O analista do centro de Carnegie, Zhao Tong, opinou que há grandes chances de a declaração de Pyongyang sobre ter concluído o desenvolvimento de seu armamento nuclear vir a obrigar os EUA a negociar.

Especialista opina que Hwasong-15 pode representar uma versão avançada dos mísseis balísticos norte-coreanos, sendo capaz de atingir até mesmo território norte-americano. Declarações anteriores da Coreia Popular reforçam que suas armas nucleares não são dirigidas a nenhum país, somente executam ação recíproca no que diz respeito aos EUA.

A Coreia Popular como potência nuclear subtenderia dizer que o país teria atingido capacidades técnicas para criar um sistema nuclear seguro. “Isso pode aumentar as chances de participação da Coreia do Norte no diálogo diplomático com outros países. A suspensão de sua atividade nos últimos dois meses estaria ligada não a razões políticas, mas a razões técnicas”, notou Zhao Tong.

O professor do Instituto de Relações Internacionais, Su Hao, por sua vez, notou que ainda é cedo para determinar finalização do desenvolvimento do sistema de mísseis nucleares de Pyongyang, acrescentando ser muito difícil “confirmar conclusão do desenvolvimento do armamento nuclear da Coreia Popular, declarada pelo país. Além disso, não há provas de que estes mísseis possam atingir o alvo declarado. A única certeza é que se trata de um míssil balístico com maior alcance”.

O desenvolvimento deste míssil significa que agora a Coreia Popular possui capacidades estratégicas para efetuar um ataque mais forte, ou seja, Pyongyang possui mais um trunfo valioso nas mãos para jogar com os EUA, adicionou Su Hao.

“Estados Unidos não permitiriam que a Coreia do Norte alcançasse capacidades necessárias para atingi-los. Acredito que a Coreia do Norte não tenha ainda atingido este nível de desenvolvimento. Caso contrário, isso seria um desafio estratégico para os EUA.”

Sputnik


Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=256936

Publicado por em nov 29 2017. Arquivado em TÓPICO IV. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS