Comandos turcos se juntaram ao Escudo Operação Eufrates na Síria

soldados do exército turco caminhe por tanques nesta foto tirada cerca de cinco quilômetros a oeste da cidade de fronteira turca de Karkamis na região sul de Gaziantep, em 25 de agosto de 2016. (Foto: AFP)
Soldados do exército turco caminham por tanques na foto tirada cerca de cinco quilômetros a oeste da cidade de fronteira turca de Karkamis na região sul de Gaziantep, em 25 de agosto de 2016. (Foto: AFP)

Turquia está despachando centenas de  soldados para a Síria para reforçar a  primeira grande incursão apoiado pelos Estados Unidos.

Uma fonte militar, falando sob condição de anonimato, disse que 300 tropas especiais do 11º Comando da Brigada partiu da Cardak, base aérea na província sudoeste de Denizli à fronteira com a Síria na quinta-feira, relatou a Agência Anadolu estatal.

A fonte, no entanto, não forneceu qualquer informação se eles tinham cruzado para a Síria, e onde no norte da Síria que seria implantado.

Em 24 de agosto, a força aérea turca e forças terrestres especiais com a Operação Eufrates protetor dentro da Síria, em uma tentativa declarada de apoiar os militantes do Exército Sírio Livre e livrar a área de fronteira de terroristas e combatentes Daesh de Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e Partido da União Democrática (PYD).

A ofensiva foi lançada em coordenação com a coalizão militar liderada pelos Estados Unidos, que foi supostamente lutava contra o Daesh e seus extremistas desde 2014.

A incursão foi a primeira grande intervenção militar turca na Síria, que atraiu forte condenação do governo sírio de violar a soberania do país árabe.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse em 29 de novembro que o exército turco marchou para a Síria para acabar com o governo do presidente Bashar al-Assad, a quem acusou de terrorismo e causando a morte de milhares.

As observações causou consternação no Kremlin, com o porta-voz presidencial russo, Dmitry Peskov exigindo que Erdogan esclareça suas metas anti-Assad na Síria.

O líder turco voltou atrás nos comentários dois dias depois, afirmando que as ofensivas era dirigida apenas a terroristas.

“O objetivo da operação Escudo Eufrates   não é contra qualquer país ou pessoa, mas apenas às organizações terroristas”, disse Erdogan em um discurso no palácio presidencial em Ancara, em 1 de Dezembro.

presstv.ir


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=251777

Publicado por em dez 9 2016. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS