Comando militar dos EUA contradiz Trump e afirma que ataque do Irã feriu 11 americanos

Ao menos 11 soldados americanos sofreram ferimentos no ataque iraniano a uma base no Iraque na semana passada, informaram nesta quinta-feira as Forças Armadas dos Estados Unidos. A informação desmente Donald Trump, que disse em pronunciamento que nenhum soldado estadunidense tinha sido atingido

(Foto: Reuters)
  O comando militar norte-americano divulgou comunicado em que desmente pronunciamento anterior de Donald Trump. “Apesar de nenhum membro militar americano ter morrido no ataque iraniano de 8 de janeiro à base aérea de Al-Assad, vários foram tratados por sintomas de concussão cerebral devido às explosões e ainda estão sob avaliação”, informou o porta-voz do Comando Central Militar, Bill Urban.

Questionado sobre o desencontro nas informações, um oficial da Defesa disse à CNN que os sintomas “surgiram dias após o fato e foram tratados com muita cautela”.

“Nos dias posteriores ao ataque, por precaução, alguns membros do serviço foram transferidos da base aérea de Al-Assad”, revelou Urban, especificando que 11 soldados passaram por exames médicos — oito no Centro Médico Regional Landstuhl, na Alemanha, e três no Campo de Arifjan, no Kuwait.

Em seu discurso pouco depois do ataque iraniano, Trump afirmou que americanos e iraquianos não tinham ficado feridos no ataque e destacou que a ofensiva havia causado apenas “prejuízos mínimos em nossas bases.”

No momento do ataque, a maioria dos 1.500 soldados americanos na base estavam em abrigos antiaéreos.

Além do ataque à base aérea de Al-Assad, no oeste do Iraque, os mísseis iranianos atingiram uma base em Arbil, que abriga tropas americanas e outros contingentes estrangeiros da coalizão liderada por Washington que luta contra remanescentes do grupo jihadista Estado Islâmico.

As informações são da AFP.


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=261494

Publicado por em jan 17 2020. Arquivado em TÓPICO I. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS