China pede que a THAAD seja removida da Coréia do Sul

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying
Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying

A China expressou uma vez mais a oposição à implantação de um sistema avançado de mísseis dos EUA na Coréia do Sul, convidando Seul a remover a controvertida Defesa de Área de Alta Altitude (THAAD).

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, fez a observação em uma entrevista coletiva regular em Pequim na quinta-feira.

A Coréia do Sul e os EUA dizem que o único propósito do sistema THAAD, que é destinado a interceptar e destruir mísseis balísticos de curto e médio alcance durante sua fase final de vôo, é proteger-se contra potenciais ameaças da Coréia do Norte.

Mas a mídia estatal da China, citando uma declaração da porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, disse que a “implantação irá prejudicar gravemente os interesses de segurança da China e prejudicar o equilíbrio estratégico regional”.

A declaração afirmou ainda que Pequim estava “gravemente preocupado” com os relatórios sobre novos lançadores da THAAD, que foram instalados além dos dois que já foram implantados.

Um mísseis THAAD é visto sendo lançado durante um teste nesta foto não datada fornecida pelo Departamento de Defesa dos EUA. (Via Reuters)

No início desta semana, o presidente da Coréia do Sul, Moon Jae-in, anunciou que os documentos que lhe foram submetidos depois de serem presos no escritório foram intencionalmente censurados para esconder informações sobre a instalação de quatro novos lançadores de foguetes.

O porta-voz da Lua, Yoon Young-chan, disse que todas as autoridades militares envolvidas na geração do relatório admitiram que essas partes-chave foram removidas do texto no processo de edição.

Coreia do Norte e China acreditam que a implantação da THAAD deve expandir a hegemonia dos EUA. Eles também acreditam que a implantação do sistema de mísseis dos EUA na península coreana desestabilizaria a segurança da região, perturbando o status quo militar.

presstv


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=255298

Publicado por em jun 1 2017. Arquivado em 1. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS