China nega ter instalado mísseis intercontinentais na fronteira russa

As informações sobre a presença militar da China perto da fronteira russa não têm nada a ver com a realidade, afirmou o Ministério do Exterior chinês à Sputnik na quarta-feira (25).

Soldados chineses marcham perto da Praça Tiananmen antes do encerramento do Congresso Nacional do Povo, 16 de março de 2016.

“Atualmente, a parceria estratégica e a coordenação entre a China e a Rússia são mantidas em um nível elevado… Quanto à chamada presença militar, isso são apenas especulações e conjeturas que circulam na Internet”, indica uma nota escrita do ministério.

Um dos três sistemas chineses de mísseis intercontinentais Dongfeng-41 (DF-41) pode ter sido desdobrado na cidade de Daqinq, província do norte de Heilongjiang, na fronteira com a Rússia, informou terça-feira o jornal chinês Global Times.

O DF-41 pode transportar até 10 ogivas nucleares e atingir alvos mais de 14.000 quilômetros do local de lançamento.

Sputnik


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=252915

Publicado por em jan 25 2017. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS