Base em Tartus garantirá à Rússia a posição ‘mais poderosa’ no Mediterrâneo

Marinheiros do cruzador de mísseis pesado russo Pyotr Veliky durante a estadia do navio no porto de Tartus, Síria (foto de arquivo)

O alargamento por parte da Rússia da instalação soviética em Tartus (Síria), transformando-a em uma base militar completa, é um passo que fortalecerá significativamente a presença da marinha russa no Mediterrâneo, disse o analista político Andranik Migrayan à Sputnik.

Em conversa com a agência, Migrayan, professor do Instituto de Relações Internacionais de Moscou, saudou a decisão russa de criar a base naval em Tartus, o que permitirá, segundo ele, aumentar a sua influência na região.

A declaração chega após a revelação do vice-ministro da Defesa russo Nikolai Panko na semana passada de que Moscou estabelecerá uma base naval permanente na cidade portuária síria de Tartus, onde em 1977 foi criadas instalações de manutenção e suporte naval.

Também na semana passada, o presidente russo Vladimir Putin ratificou o acordo com o governo sírio que permite à Rússia a usar a base aérea de Hmeymim localizada no território sírio durante um período de tempo indefinido. O acordo assinado por Moscou e Damasco em 26 de agosto já foi aprovado por ambas as câmaras do Parlamento russo. O documento regula os termos de utilização da base pelo grupo aéreo russo e destaca que este último está estacionado em Hmeymim sem necessidade de pagar e sob a solicitação da Síria.
O especialista entrevistado destacou especialmente a importância de a base aérea receber o estatuto permanente, dizendo que isso significa que “os sírios viram por si mesmos a eficácia de presença militar russa na Síria na luta contra os terroristas”.

Quanto à presença russa em Tartus, Migrayan acha que este fato fortalecerá significativamente as posições russas: “Isso pode ser chamado de mudança drástica porque nós nunca tivemos uma verdadeira base naval no Mediterrâneo. A criação de tal base em Tartus pode mudar a situação qualitativamente e vamos ter a posição mais poderosa no Sul do Mediterrâneo “.

Claramente, as bases russas irritarão Washington e poderão até provocar histeria, disse. De acordo com o especialista, o presidente Obama será acusado de ignorar a expansão russa na região. Além disso, o lado americano, que desde os anos 1990 vê a Rússia como uma nação fraca, atualmente está furioso ao ver as ações determinadas do presidente russo na proteção dos interesses do seu país.

sputnik


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=250477

Publicado por em out 17 2016. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “Base em Tartus garantirá à Rússia a posição ‘mais poderosa’ no Mediterrâneo”

  1. […] Síria: Como a Rússia pode usar sua base militar em Tartus  […]

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS