Apoio estrangeiro gerou a crise humanitária na síria

Irã denuncia o apoio de certos países aos terroristas na Síria e chama-lhe um fator essencial que ajuda a piorar a crise humanitária neste país árabe.

“O apoio fornecido por certos grupos terroristas estrangeiros que tenham entrado na Síria devido à falta de controlo suficiente sobre as fronteiras deste país, é a principal raiz da situação caótica e crise humanitária neste país”, disse o representante permanente do Irã nas Nações Unidas, Qolamali Khoshru, em uma reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU) dedicada à crise síria.

Ele também denunciou o agravamento da crise humanitária na cidade de Aleppo (norte da Síria) e outras regiões da Síria nos últimos anos e considerou essencial adoção de práticas para acabar com a dor e o sofrimento de civis.

Para acabar com esta situação e facilitar a entrega de ajuda humanitária de emergência, Khoshru sugeriu o estabelecimento de um cessar-fogo imediato, a saída de grupos armados nas áreas povoadas e impedir a destruição de infra-estrutura e a matança da população síria.

Em sua opinião, o apoio de Damasco, nas circunstâncias atuais e o anúncio de um cessar-fogo humanitário em Aleppo, uma decisão conjunta por parte da Rússia e da Síria, “é totalmente lógico.”.

“A presença contínua de terroristas e combatentes estrangeiros no leste de Aleppo, pioraram a situação na região e aumentaram a possibilidade de novos confrontos nestas áreas”, disse ele.

Por ultimo, Khoshru pediu à ONU que seja realista sobre a crise síria, concentrando-se nas necessidades atuais da população síria no leste de Aleppo e pedir uma cooperação mais construtiva de outros países para facilitar a resolução do conflito sírio.

parstoday


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=250578

Publicado por em out 21 2016. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS