Apesar da pressa contra Lula, ações penais esperam sentença de Moro há mais de 2 anos

Apesar da pressa para julgar e condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Lava Jato ainda não julgou diversas ações penais que tramitam há mais tempo que os processos envolvendo o ex-presidente. No gabinete de Sérgio Moro, pelo menos duas ações penais aguardam uma sentença por parte de Moro há mais de dois anos, uma delas datada de 13 de outubro de 2015.

De acordo com o Poder 360, nesta ação são réus “o operador e dono do Posto da Torre, onde teve origem a Lava Jato, Carlos Habib Chater, o ex-funcionário do posto André Catão de Miranda, o ex-gerente do posto Ediel Viana da Silva e André Luis Paula dos Santos, acusado de ter transportado dinheiro para Chater”.

Chater não foi condenado neste processo em razão de já ter sido sentenciado em outros dois processos, o que resultou na ‘perda de prioridade” desta ação penal, “As prioridades, na 13ª Vara Federal de Curitiba, em especial nos processos da Lava Jato, são réus presos preventivamente e sem condenação”, disse a assessoria de imprensa da Justiça Federal no Paraná por meio de nota.

A outra ação que aguarda uma sentença há mais de dois anos tem como réus ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e Augusto Mendonça Neto, ex-executivo da empresa Toyo Setal.

Ao todo, oito ações penais estão à espera de uma sentença por parte de Sérgio Moro.


 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=258201

Publicado por em Maio 7 2018. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS